CICLISMO

Sérgio Saleiro: “serviu como experiência”

“Serviu como experiência” foi assim que Sérgio Saleiro, ciclista do CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor, abordou a sua estreia pela Seleção Nacional no Campeonato da Europa de Estrada, que decorre em Trento, Itália.

O barcelense não terminou a corrida de Juniores, uma tirada de 105,6 quilómetros… “as más sensações que tive não ajudaram mesmo nada”, disse Sérgio Saleiro, que considerou que “a prova era um pouco dura, com um ritmo muito elevado”.

O ciclista do CC Barcelos considera que “o ritmo dava para aguentar bem, mas como estava sem forças, acabou por prejudicar”.

O que encontraste no Europeu era aquilo que estavas à espera? “Sim, a diferença de ritmo não era muita, mas o ritmo competitivo do estrangeiro fazia muita falta”.

Sérgio Saleiro terminou a sua participação no Campeonato da Europa, mas não pensa em parar.. “vou continuar a trabalhar para estar bem se houver mais corridas”.

RÚBEN RODRIGUES E BEATRIZ PEREIRA TAMBÉM PRESENTES

Rúben Rodrigues, ciclista de Guimarães, e Beatriz Pereira, de Famalicão, ambos a alinha no Bairrada também entraram hoje em ação no Campeonato da Europa de Ciclismo de Estrada.

Rúben Rodrigues não terminou a corrida de Juniores masculinos. Os seus colegas de equipa António Morgado e Gonçalo Tavares estiveram em destaque. Morgado foi 20.º e Gonçalo Tavares terminou no 30.º lugar, numa prova ganha por pelo francês Romain Gregoire.

Em Femininos, Beatriz Pereira, que sofreu uma queda aparatosa na última etapa da Volta a Portugal, no último domingo, não conseguiu acompanhar o pelotão e foi obrigada a abandonar a prova.

Sofia Gomes foi a melhor portuguesa ao fazer 18.º lugar numa prova em que a alemã Linda Riedmann conquistou o título europeu.

A olímpica Maria Martins foi a última portuguesa a competir nesta sexta-feira e também foi obrigada a abandonar, numa corrida ganha pela italiana Silvia Zanardi.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS