CICLISMO

Hélder Gonçalves (Kelly): “foi uma época bastante positiva”

Hélder Gonçalves, ciclista de Barcelos que alinha na Kelly/Simoldes/UDO, faz um balanço “bastante positivo” da época desportiva que está, praticamente, terminada.

O ciclista barcelense garante que “cumpri todos os objetivos”, num ano em que destaca “a minha participação na Volta a Portugal”.

Hélder Gonçalves aponta a sexta etapa da Volta a Portugal, que decorreu no Minho e ligou Viana do Castelo a Fafe, como “o momento mais alto da época”, em que esteve envolvido na fuga do dia.

SEGUNDO NA CLASSIFICAÇÃO DA JUVENTUDE DO JN

O ciclista minhoto esteve, no entanto, em destaque em várias outras provas. A última das quais realizou-se na semana passada e Hélder Gonçalves foi segundo na Classificação da Juventude… “Foi uma prova que correu-me bem…estava bem preparado”.

Foi uma época que refletiu o trabalho realizado? “Sem dúvida, muito trabalho e muita dedicação. Não só em cima da bicicleta, mas também em todo o ambiente que envolve o Ciclismo. Desde a saúde mental, motivação, nutrição. Este ano foquei mais nos detalhes, do que propriamente no treino”.

Hélder Gonçalves, que pretende ainda participar na etapa de Abrantes da Taça de Portugal de XCO, refere que apesar dos bons resultados, o ano não foi fácil…

LICENCIADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA

“Foi um ano muito complicado. Tinha como objetivo principal terminar o meu curso. Foi a vertente em que mais me empenhei durante todo o ano, não porque os meus pais me fizessem pressão – antes pelo contrário, diziam sempre que tinha tempo para tirar uma licenciatura -, mas sim porque gostava de sentir-me livre e ter tempo para me dedicar a 100 por cento ao ciclismo”.

“Não sei o que próximo ano me reserva, mas sei que me dedicarei de corpo e alma ao Ciclismo, mesmo estando a tirar o mestrado. Pela primeira vez em três anos irei considerar-me ciclista profissional”, disse Hélder Gonçalves, que afirmou que “quero ver o quão longe consigo chegar nesta modalidade”.

Este ano deixa-te motivado e com ambição de chegar longe? “Sim, deixa-me com imensa vontade… este ano quando me dediquei somente ao Ciclismo, após os estudos, estive sempre na luta dos lugares cimeiros em todas as provas que participei. Isso deixou-me marcado e daí querer tentar algo mais na minha carreira”.

Hélder Gonçalves tem contado com o apoio da Kelly/Simoldes/UDO, clube que representa desde que subiu a Sub-23… “na Kelly sinto-me bem recebido e nunca me faltou nada” e adiantou que “todos os atletas sentem-se filhos dos chefes e este ano provou ser das melhores equipas nacionais. Estamos a falar de uma equipa que ficou em terceiro na Volta a Portugal”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS