CICLISMO

União Ciclismo da Trofa vence, CC Barcelos segundo em Escolas no Prémio de Ciclismo Fafe

A União Ciclismo da Trofa esteve em grande destaque na categoria de Escolas no Prémio de Ciclismo Fafe – Terra de Emoções, que se realizou no dia 15 de agosto, na Zona Industrial do Socorro, em Fafe.

Organizada pela Associação de Ciclismo do Minho e pelo Município de Fafe, a prova contou com a presença de cerca de uma centena de jovens atletas dos escalões de Escolas, que encheram de animação da Zona Industrial.

A União de Ciclismo da Trofa foi a grande vencedora por equipas na categoria de Escolas. A formação da Trofa somou 12 pontos, deixando na segunda posição o CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor, que totalizou 16 pontos. A EFAPEL foi terceiro em igualdade pontual com a Landeiro/KTM/Matias& Araújo/Frulact, 20 pontos. A Tensai/Sambiental/Santa Marta terminou na sétima posição.

PEDRO LIMA (UC TROFA): “OS ATLETAS TÊM TRABALHADO BEM”

“Foi uma prova muito positiva. Os atletas têm trabalhado bem. Temos treinado regularmente e acho que foi uma boa prova para todos”, foi assim que Pedro Lima, das Escolas do conjunto da Trofa, abordou a participação da equipa no Prémio de Ciclismo Fafe – Terra de Emoções.

Para Pedro Lima “a vitória por equipas foi o corolário do trabalho de todos, staff, atletas, pais (que também ajudam muito) e a direção que nos tem apoiado”.

Interrogado sobre se a pandemia não afetou o grupo, Pedro Lima salientou que “nesta altura da pandemia dividimos os escalões e trabalhamos individualmente com cada grupo. Temos conseguido gerir muito bem esta situação, mas também temos muitas pessoas a ajudar”.

LUTA RENHIDA EM INFANTIS

Em termos individuais o destaque vai para a prova de Infantis, com os minhotos Afonso Silva (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact), Simão Pedrosa (Tensai/Sambiental/Santa Marta) e Francisco Cardoso (CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor) a disputarem a vitória.

Simão Pedrosa liderou a corrida até ao último metro, mas acabou surpreendido por Afonso Silva mesma em cima da linha da meta. Francisco Cardoso foi terceiro, enquanto o seu colega de equipa Rodrigo Assunção terminou na sexta posição.

Guilherme Cardoso (Landeiro KTM) foi 10.º e os seus colegas de equipa Tiago Marques e Rui Lopes foram 12.º e 13.º respetivamente.

Em Iniciados, Duarte Marques, do CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor subiu ao terceiro lugar do pódio. Rodrigo Brandão (Academia de Ciclismo Paredes) foi o mais eficaz no cômputo das duas provas (destreza e linha) e deixou Gonçalo Serra (UC Trofa) na segunda posição. Rodrigo Loes (CC Barcelos) foi oitavo, enquanto Tiago Carvalho, Matilde Fernandes e Rafael Monteiro ficaram no top15.

Matilde Fernandes (Landeiro KTM) venceu ainda em femininos, deixando Alexandra Faria (Póvoa Varzim) na segunda posição e e Rosa Maia (individual) foi terceira.

DUARTE PEDROSA O MELHOR CICLISTA MINHOTO EM PUPILOS/BENJAMINS

Duarte Pedrosa foi o melhor ciclista minhoto na categoria de Pupilos/Benjamins. O ciclista da Tensai/Sambiental/Santa Marta fez oitavo lugar, seguindo de Guilherme Assunção (CC Barcelos) e Gabriel Cardoso (Landeiro KTM), o seu colega de equipa Miguel Martins foi 12.º. Tomás Garcês (Silva&Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) foi o vencer em masculinos e Mafalda Rodrigues (UC Trofa) em femininos.

Em Juvenis, o destaque vai para Gonçalo Rodrigues (Landeiro KTM) que cortou a meta na sétima posição.

José Salgueiro (Landeiro KTM) e Paulo Bogo (CC Barcelos) ficaram no top10 e Tomás Oliveira (Tensai) foi 11.º.

Ivo Ribeiro (Póvoa de Varzim/CDC Navais) foi o grande vencedor da prova de Juvenis, enquanto Rui Sabino (UC Trofa) foi segundo e Gonçalo Costa (Póvoa Varzim) terceiro.

Margarida Vasconcelos (Maiatos) venceu a prova feminina. Jéssica Oliveira (Santa Maria da feira/Segmento D’Época/Reol) foi segunda e Matilde Moreira (Penafiel Bike Clube) terceira.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS