CICLISMO

Hélder Gonçalves (Kelly) no top10 da sexta etapa da Volta a Portugal

Hélder Gonçalves, ciclista de Barcelos da Kelly/Simoldes/UDO, esteve hoje em grande destaque na sexta etapa da 82.ª Volta a Portugal em Bicicleta, que ligou Viana do Castelo a Fafe numa extensão de 182,4 quilómetros.

A etapa ficou marcada, logo de manhã, pelo abandono da Rádio Popular-Boavista, equipa do camisola amarela, Daniel Freitas, devido a um novo caso positivo à covid-19.

Quanto à etapa em si, o barcelense Hélder Gonçalves integrou a fuga do dia, que se iniciou aos quatro quilómetros e de onde saiu o vencedor da etapa, o norte-americano Benjamin King (Rally Cycling).

Hélder Gonçalves esteve sempre muito ativo na fuga e apenas nos quilómetros finais se atrasou. O barcelense, ciclista Sub-23 que se estreia na Volta a Portugal, cortou a meta na nona posição, a 1,27m do norte-americano.

Hélder Gonçalves pontuou ainda no Prémio da Montanha em Extremo (3.ª cat), onde foi terceiro, e em Portela de Vade (3.ª cat), em que passou em quarto lugar. O jovem ciclista de Barcelos venceu as Metas Volantes de Valença e Ponte da Barca.

Na Classificação Geral ascendeu ao 35.º lugar e ocupa a quinta posição na Geral da Juventude.

 

PEDRO MIGUEL LOPES SEGUNDO NA JUVENTUDE

 

Pedro Miguel Lopes, vimaranense da Kelly/Simoldes/UDO, cortou a meta no 33.º lugar, a 8.18h do vencedor da etapa, enquanto o seu colega de equipa, o vianense César Fonte foi 53.º.

Iúri Leitão, vianense da Tavfer- Measindot-Mortágua que também se está a estrear na Volta a Portugal, foi 83.º.

Na Classificação Geral, Pedro Miguel Lopes ascendeu ao 19.º lugar, estando a cerca de cinco minutos do Camisola Amarela, Alejandro Marque (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel). O ciclista vimaranense é ainda segundo na Classificação da Juventude.

Já César Fonte ocupa a 37.ª posição da Geral Individual e é 13.º na Geral da Montanha.

ETAPA PARTE DE FELGUEIRAS

 

Iúri Leitão, que nesta Volta a Portugal tem um papel bem diferente do que tem sido habitual desde que chegou à Tavfer, é 91.º classificado da Geral Individual.

Amanhã disputa-se a sétima etapa, que liga Felgueiras a Bragança, num trajeto de 193,2 quilómetros, a mais longa tirada da prova.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS