NATAÇÃO

SC Braga confiante para o ‘Nacional’ de Infantis

O SC Braga parte confiante para o Campeonato Nacional de Infantis de Piscina Longa, que se realiza no fim de semana, nas Piscinas Municipais das Manteigadas, em Setúbal.

A equipa bracarense leva um grupo de seis atletas. Cinco Infantis A: Maria Neves, Adriana Barros, Maria Leite, Beatriz Costa e Afonso Nogueira; e uma Infantil B: Leonor Gonçalves

António Rocha, treinador do SC Baga, considera que “a equipa está motivada e entusiasmada por participar nesta competição”.

DE OLHOS POSTOS NO TOP10

Quanto a objetivos “a ideia é fazermos o melhor possível”, mas “claro que a ambição é colocar três atletas do top10 e que, pelo menos, uma deles chegue ao pódio”.

António Rocha salienta que “ao contrário de um ano normal, estes atletas vão encontrar tudo muito diferente do que estão habituados. Nós treinamos em piscina de 50m, ao ar livre e sem pistas, e eles vão encontrar outra realidade e a adaptação vai ser decisiva”.

De resto, “os Infantis em dois anos normais fariam 12 a 14 provas e este grupo fez quatro ou cinco provas e nenhuma delas foi em piscina de 50m.  É tudo novo para todos. Agora a forma como vão encarar essa realidade é que vai determinar o que conseguimos fazer”.

Certo é que “estão preparados para a prova, trabalharam em piscina de 50m, mas há muitas variáveis, muita pressão e, no fundo, tiveram poucas provas”.

“EQUIPA ESTÁ ANIMADA”

Interrogado sobre como correu a semana de trabalho, António Rocha garantiu que “correu bem e eles responderam muito bem aos trabalhos. A equipa está animada e entusiasmada com o que já conseguiu fazer e com a perspetiva do que podem fazer. Elas estão bem colocadas na startlist e isso também as motiva”.

Para o treinador do SC Braga “é pena que o Campeonato Nacional se realize dentro do registo dos Zonais, com as provas dos Infantis B de manhã e os Infantis A de tarde, sem que possam assistir às provas uns dos outros. Assim separa-se a equipa e perde-se um pouco o espírito do grupo”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS