BASQUETEBOL

GDAS vence ‘derby’ ao SC Braga

O Grupo Desportivo André Soares recebeu e bateu, no fim de semana, o SC Braga, por 64-54, no jogo grande da nona e última jornada do Torneio de Sub-16 masculinos da Associação de Basquetebol de Braga.

Apesar da derrota a equipa orientada por Ricardo Santos termina o Torneio de Sub-16 na primeira posição, com 15 pontos, referentes a sete vitória e uma derrota. O GDAS faz segundo lugar, com 13 pontos.

No outro jogo da jornada o Famalicense foi ao recinto do Vitória SC ganhar por 48-64, e termina o torneio na quarta posição, atrás do BC Barcelos.

JOGO MUITO INTENSO

O jogo começou ‘morno’, com as duas equipas a demonstrarem alguma ansiedade na hora de marcar. O conjunto de João Viana foi o primeiro a marcar e esteve no comando do jogo até aos cinco minutos. A partir daí o jogo passou a ser mais equilibrado, assistindo-se a uma grande alternância no marcador, mas o SC Braga fechou o quarto a ganhar graças a um triplo conseguido por João no último lance do jogo.

O segundo período foi bastante equilibrado, mas menos produtivo em termos de pontos. O SC Braga voltou a vencer graças a um triplo nos últimos instantes (12-17).

O conjunto de Ricardo Santos chegava ao intervalo na frente do marcador –  29-36 – e, tal como aconteceu no primeiro jogo, parecia estar mais concentrado no jogo, perdia menos a bola e lançava sempre com mais assertividade.

REVIRAVOLTA NO SEGUNDO TEMPO

No entanto, o segundo tempo trouxe algumas mudanças. O GDAS apresentou-se mais decidido, mais agressivo na procura da bola, mas assertivo nos passes e nos cortes de bola ao adversário. Aos poucos a equipa de João Viana foi anulando a desvantagem. O GDAS chegava ao fim do terceiro quarto na frente do marcador, 45-44.

Entusiasmados os pupilos de João Viana entraram no quarto período determinados a ganhar o jogo e a aplicar assim a primeira e única derrota do SC Braga no Torneio Distrital.

José Franco ultrapassou a importante barreira dos 10 pontos e deu volume a uma exibição de luxo do GDAS neste quarto período.

O SC Braga tentou de tudo para travar as pretensões do GDAS, mas a verdade é que a equipa da casa conseguiu cortar todos os lances de ataque e soube gerir a vantagem conseguida.

Vitória justa de uma equipa que soube sofrer e a reagir às desvantagens pontuais durante o jogo. Excelente resposta no segundo tempo e grande exibição no quarto tempo.

JOÃO VIANA: “É IMPORTANTE VENCER TODOS OS JOGOS…”

No final do jogo João Viana, que fez o seu último jogo como treinador do GDAS, mostrou-se satisfeito com a exibição da sua equipa…

“Perspetivava-se um jogo equilibrado, tal como o anterior, jogado por duas boas equipas e foi isso que aconteceu durante a primeira parte do jogo. Na segunda parte o GDAS acabou por condicionar mais o jogo do adversário conseguindo ganhar uma vantagem que acabou por saber gerir”, começou por referir João Viana.

Questionado sobre o que fez a diferente neste jogo, o treinador do GDAS afirmou que “foi a capacidade de não sermos ultrapassados no 1×1, não permitimos tantos contra-ataques e sermos capazes de ultrapassar a pressão que o SC Braga fez. Claramente foram os pontos chave em relação ao último jogo”.

A que se ficou a dever a diferença de postura no segundo tempo? “Toda a equipa sabia que podíamos fazer mais e melhor. Tínhamos que aumentar o nosso nível de agressividade e foi isso que o fizemos e acaba por ser algo contagiante. Sentia-se um espírito de equipa e de união que sempre caracterizaram este clube”.

Era importante vencer este jogo? “É importante vencer todos os jogos! Nem sempre é o mais importante quando falamos de Formação, mas se podermos evoluir a ganhar melhor ainda!” e adiantou: “acho também que a equipa merecia ganhar, tivemos três jogos equilibrados onde a vitória nos escapou e conseguimos vencer a equipa que estava invicta até ao momento”.

RICARDO SANTOS: “COMETEMOS MUITOS ERROS NO NOSSO JOGO”

“Foi um jogo muito duro, ambas as equipas procuravam a vitória. Conseguimos jogar o que sabemos nos dois primeiros períodos, mas na segunda parte, o GDAS demonstrou mais vontade e nós não conseguimos dar a volta. Cometendo muitos erros no nosso jogo que o GDAS aproveitou bem para dominar o jogo”, disse Ricardo Santos.

Foi a primeira derrota da época, é sinal já de algum cansaço/saturação? “Não. Estamos numa altura complicada, alguns atletas já foram de férias e falharam muitos treinos, outros foram durante este jogo. Então existe muita volatilidade nos treinos, não são consistentes como nas alturas ‘normais’. E depois isso tudo reflete-se em campo. Para conseguirmos atingir os resultados que atingimos esta época tivemos sempre de estar no nosso melhor, conseguimos por sete vezes, desta vez com muitos fatores à mistura não conseguimos estar ao nível que devíamos. Há que aprender, perceber onde falhamos antes, durante e depois do jogo e trabalhar mais ainda”.

Ricardo Santos considera que neste jogo “faltou mais intensidade na segunda parte. Abrandamos o ritmo e cometemos muitos erros que poderiam ser evitados. O GDAS demonstrou mais intensidade e mais vontade de vencer. E nós não conseguimos dar a volta à situação”.

Apesar da competição terminar, o SC Braga vai continuar a treinar: “vamos continuar a trabalhar para o próximo ano, fazer a passagem dos jogadores para os Sub-18 e receber os atletas dos Sub-14. Tentar manter as condições físicas dos atletas e aproveitar para trabalhar a técnica individual dos jogadores”.

Fotos: Sérgio Sá

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS