NATAÇÃO

AD Fafe com balanço positivo do Torneio Regional de Cadetes

A Associação Desportiva Fafe faz um balanço positivo da sua participação no Campeonato Regional de Cadetes A-B da Associação de Natação Norte de Portugal, que se realizou no fim de semana no complexo do Clube Fluvial Portuense.

A prova, que contou com a presença de 214 atletas de 19 clubes, “é a mais importante a nível individual para este escalão”, disse Miguel Mota, treinador da equipa fafense, que salientou que “são para estes momentos que estes jovens atletas treinam diariamente com muito afinco, para se apresentarem na melhor forma e assim obter os seus melhores resultados com qualidade de nado”.

A Associação Desportiva de Fafe participou 16 nadadores  – Francisco Teixeira, Pedro Rodrigues, Maria Barros, Matilde Castro, Guilherme Novais, Miguel Varela, Rafael Silva, Diogo Freitas, João Martins, Filipe Gonçalves, Dinis Costa, Pedro Cunha, Gonçalo Leite, Rafael Gonçalves, Ângelo Vieira e Daniel Teixeira – ao torneio de Cadetes e o treinador Miguel Mota referiu que “depois de um ano muito condicionado, houve uma relativa acalmia nestas últimas semanas e assim um trabalho mais contínuo e de qualidade que se refletiu nesta competição”.

“As melhorias foram evidentes com os nadadores do Fafe a melhorar por muito os seus recordes pessoais e a consegui classificações de relevo. Foram seis as medalhas conquistadas e 25 classificações no top10.

Assim, em destaque estiveram Francisco Teixeira que se sagrou Campeão Regional nos 100m Costas. O nadador fez ainda segundo lugar nos 100m Mariposa e 200 Estilos.

Guilherme Novais Vice-campeão Regional nos 200m Estilos e 100m Mariposa. Terceiro classificado nos 100m Bruços.

Miguel Varela foi quarto nos 100 Mariposa, sexto nos 100 Bruços, sétimo nos 200 Estilos e 10.º nos 100 Livres.

Maria Barros alcançou o sexto lugar nos 100m Bruços, sétimo nos 100 Mariposa e o nono nos 200m estilos e 100m Livres.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS