BASQUETEBOL

Diogo Leal (Famalicense): “com trabalho conseguiremos alcançar os nossos objetivos”

“Fazemos um balanço muito bom dentro do tempo apresentado para o preparar” foi assim que Diogo Leal, treinador da equipa de Sub-16 do Famalicense, abordou o regresso à competição com a participação no Torneio Distrital da Associação de Basquetebol de Braga.

A equipa famalicense ocupa a quarta posição da Série A e tem demonstrado uma grande evolução ao longo da prova. Diogo Leal lembra que “temos uma equipa nova, com pouca experiência, precisa do dobro do tempo para trabalhar e devido à situação que se vive o processo de retorno foi mais complicado”, mas garante que “o prazer em estar com estes atletas é maior a cada dia que passa, porque com trabalho conseguiremos alcançar todos os nossos objetivos!”.

“OPORTUNIDADE DE EXPERIMENTAR JOGADORES COM MENOS TEMPO…”

No fim de semana o Famalicense deslocou-se ao recinto do GDAS e apesar da muita vontade demonstrada em campo, acabou por perder por números expressivos. Diogo Leal desvaloriza e refere que “foi um jogo positivo dentro dos objetivos propostos! Uma equipa jovem em fase de construção em que surgiu a oportunidade de experimentar jogadores com menos tempo de jogo! E o que é facto é que eles aproveitaram bem esses minutos, deram o seu contributo à equipa e isso deixa-me extremamente feliz! “.

Durante o jogo, notou-se que os jogadores tinham muita vontade, mas depois algum desacerto, essencialmente, no ataque ao cesto… “isso ficou a dever-se a um conjunto de alguns fatores! Nervosismo, inexperiência e alguma desconexão com o rumo do jogo. Isto porque em algumas partes deixamos o adversário controlar o jogo e depois não conseguimos voltar aquilo que eram as nossas ideias”.

O Famalicense recebe amanhã, pelas 18 horas, o BC Barcelos, num jogo que promete ser mais equilibrado.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS