CICLISMO

Diogo Almeida (Porminho): “vou tentar estar na discussão da terceira etapa”

“Estamos confiantes. Temos uma equipa forte e apesar de termos uma baixa importante (Henrique Silva fraturou a clavícula), vamos com tudo para esta corrida”, foi assim que Diogo Almeida, ciclista de Famalicão que alinha no Porminho Team Sub-23, abordou a Volta a Portugal do Futuro, que se inicia amanhã em Águeda e termina domingo em Castelo de Vide.

Diogo Almeida, que está no seu segundo ano de Sub-23 (o primeiro foi praticamente anulado pela pandemia), estreia-se na Volta a Portugal do Futuro e diz-se preparado para dar o seu melhor e ajudar a equipa…

 

“É A ‘MONTRA’ DOS SUB-23”

 

“É uma prova muito importante para todos. É a ‘montra’ dos Sub-23 e todos vão querer fazer uma boa corrida. É importante trabalhar e trabalhar bem, estar nas discussões pelas Metas Volantes e pelos Prémios de Montanha”, referiu Diogo Almeida, que questionado sobre se aponta à vitória, afirmou: “ganhar? Ganhar é complicado porque o escalão de Sub-23 tem atletas de muito valor, nomes de referência no Ciclismo, como é o caso do Pedro Miguel Lopes, Fábio Costa, Carlos Salgueiro, entre outros. São atletas com muita mais experiência, que já fazem outro tipo de competições e estão noutro nível”.

 

NA LUTA PELA CLASSIFICAÇÃO POR EQUIPAS

 

Mas: “partimos para esta Volta a Portugal do Futuro com o objetivo de estar na luta pela classificação por equipas. Se calhar é uma classificação desvalorizada, mas para nós é muito importante”.

Diogo Almeida já esteve a estudar e a observar as etapas e considera que “as etapas não me parecem muito duras e até me podem ir de encontro às minhas características, vamos ver o que consigo fazer”.

A terceira etapa, uma tirada de 162, 7 quilómetros em Ponte de Sor, com um Prémio de Montanha de quarta categoria, é a que mais agrada a Diogo Almeida: “penso que posso estar na discussão da terceira etapa, é uma tirada que me agrada e em que posso mostrar o meu valor”.

Já o contrarrelógio que encerra a Volta a Portugal: “é a etapa com que menos me identifico”. Seja como for, o ciclista de Famalicão afirma que “fazer um top15 da geral já seria um bom resultado”.

 

AUSENTE DOS CAMPEONATOS NACIONAIS 

 

Diogo Almeida quer mostrar-se nesta Volta a Portugal do Futuro, ele que esteve ausente do primeiro grande momento da época, os Campeonatos Nacionais… “Fui atropelado durante o treino dias antes dos Campeonatos Nacionais e falhei um dos que eram os objetivos da época. Estava num bom momento de forma e tinha a ambição de fazer um bom resultado”, lembrou Diogo Almeida, que referiu que “felizmente foi mais o susto e já estou recuperado e a apto para esta importante corrida”.

De resto, Diogo Almeida e a Porrminho têm realizado uma época bastante positiva… “nos Sub-23 olhamos para as corridas com o objetivo de mostrar as cores. Temos tido uma boa prestação em muitas corridas, como foi a Grande Prémio Douro Internacional, que no fundo serviu de preparação para esta Volta a Portugal do Futuro”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS