VOLEIBOL

José Bastos: “esta equipa tem um coração e uma atitude enormes”

“Esta equipa tem um coração e uma atitude enormes e excede-se nestes jogos. Apesar de defrontarmos duas boas equipas, o Leixões e o Arcozelo, as minhas meninas controlaram muito bem os jogos e superaram-nos com distinção”, foi assim que José Bastos, treinador da equipa de Cadetes do SC Braga, começou por comentar a jornada dupla e as vitórias que garantiram à equipa a presença na Final Four do Campeonato Nacional de Cadetes.

José Bastos considera que “houve alguns momentos de desconcentração, mas foram poucos e fazem parte do jogo”. De resto: “elas estiveram em bom plano e estão de parabéns”.

A IMPORTÂNCIA DE VENCER A SÉRIE

Alcançada a fase final… “o importante agora é terminar esta fase em primeiro lugar e o jogo com o Vilacondense, na próxima semana, é muito importante nesse aspeto”.

O treinador do SC Braga lembra que “o objetivo da época sempre foi o alcançar a fase final zonal, nós queríamos e tínhamos que ir aos nacionais. Depois de o conseguirmos só com vitórias, o objetivo da fase zonal passava por sermos felizes, sabendo que podemos perder e podemos ganhar porque o jogo tem esses dois resultados”.

“ESTAMOS A PENSAR EM JOGAR, SER FELIZES E DIVERTIRMO-NOS”

É com esse espírito que o SC Braga parte para a Final Four do Campeonato Nacional… “Relativamente à fase final não estamos a pensar no título. Estamos a pensar em jogar, ser felizes e divertirmo-nos”.

“Nestes jogos as atletas têm sido inexcedíveis e não lhes peço mais nada. Podemos perder e podemos ganhar, mas temos que ser nós mesmos”, disse José Bastos, que aproveitou para dar os parabéns “a todas as minhas meninas pela excelente prestação este fim de semana”.

Como vai ser a preparação daqui para a frente? “A mensagem que lhes foi passada foi vamos com o que temos, no sentido de pegar no trabalho que foi feito até agora e pô-lo em prática”, garantiu José Bastos.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS