CANOAGEM

Sérgio Maciel (Viana GC) à procura do título nacional

Sérgio Maciel é a grande aposta do Viana GC para o Campeonato Nacional de Fundo, que se realiza durante o fim de semana em Mirandela.

Numa prova que conta com cerca de oito centenas de canoístas, em representação de 43 clubes, o Campeonato Nacional de Fundo realiza-se este ano em dois devido ao à pandemia do Covid-19.

O Viana Garças Clube, apresenta-se com uma equipa reduzida de cinco atletas, para além dos seus diretores e treinadores. Rodolfo Coelho, presidente do clube, explica que “o campeonato apresenta um regulamento especial que determina, nos escalões a partir de Cadete, penalização de 20 pontos por cada competidor que não finalize a sua prova dentro de um tempo de controlo pré-determinado e extremamente diminuto”.

“A julgar por provas de anos anteriores, como por exemplo a de 2020, numa largada com 65 atletas, apenas 28 Cadetes, 27 Juniores e 22 Seniores arrecadaram pontos para os seus clubes. Achamos que a política seguida pela Federação, tendo no seu propósito estimular o nível dos atletas, peca por excesso, não permitindo a mais de metade dos canoístas ajudar os seus clubes na pontuação coletiva”.

Assim, explica Rodolfo Coelho, “decidimos não arriscar pontuações negativas, pelo que levamos apenas os nossos atletas mais competitivos”.

“O Sérgio Maciel, atualmente convocado para a Seleção Nacional de Pista, apresenta-se com o sonho de conquistar o título de Campeão Nacional”.

Rodolfo Coelho refere que “ficam em Viana do Castelo a maior parte dos atletas que treinam sábado e domingo, numa procura constante de evolução”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS