CANOAGEM

Gemeses aponta ao pódio no Nacional de Fundo

O GCDR Gemeses aponta ao pódio no Campeonato Nacional de Fundo de Canoagem, que se realiza este fim de semana em Mirandela.

O conjunto de Esposende apresenta-se com uma comitiva de 50 canoístas e a ambição de conquistar títulos e pódios também a nível individual…

“É uma prova em que temos como objetivo claro de ficar nos três primeiros lugares. O pódio é uma obrigatoriedade”, começou por afirmar João Pedro Lopes, presidente do Gemeses.

Para aquele dirigente “o Nacional será muito parecido com o Regional de Marco de Canavezes e quem andou lá em cima no Regional vai estar, com certeza, na luta e na classificação nesta prova”.

João Pedro Lopes explicou que “as maiores diferenças neste Campeonato Nacional vão ser os tempos de controle, quem entra a seguir aos três primeiros fora de controle somam pontos negativos… o que acontece é que os clubes levam três, quatro atletas por cada categoria e não levam mais. Primeiro porque só quatro barcos é que pontuam, segundo porque se chegarem muito depois do terceiro e fora de controle dão pontos negativos ao clube. Portanto, o Nacional de Fundo tem estas características”.

O Gemeses parte com o “objetivo claro de ficar nos três primeiros lugares” e neste Campeonato Nacional já vai contar com a “armada que esteve no Apuramento Olímpico”, como referiu João Pedro Lopes.

Rúben Vilas Boas, Mafalda Germano e Inês Penetra reforçam assim a comitiva de Gemeses e podem fazer a diferença no lugar do pódio.

Quanto a candidatos a medalhas, o presidente do Gemeses considerou que “pode ser ingrato apontar os nomes”, mas “por categorias mais jovens as equipas que entraram no pódio no Marco de Canavezes vão com certeza andar nessa luta em Mirandela. Pode trocar um ou outro, entrar algum atleta do Amora, que não esteve no Marco Canavezes. Já nas categorias maiores entram nesta luta os atletas do Benfica, que penso que vão estar presentes. Mesmo assim temos o Rúben Vilas Boas, o Alfredo Faria são candidatos às medalhas e nos veteranos o José Maciel, que não esteve presente no Marco”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS