CANOAGEM

Rúben Vilas Boas: “quero fazer uma excelente prova”

Rúben Vilas Boas, do GCDR Gemeses, e João Pereira, do CN Ponte de Lima, disputam esta quarta-feira as eliminatórias da prova de Qualificação Europeia para os Jogos Olímpicos de K2 1000m de canoagem.

A tarefa dos dois canoístas minhotos não é fácil. Para carimbaram o passaporte para a Tóquio precisam de vencer a prova, quando há algumas embarcações em prova com muito mais experiência nestas andanças…

Rúben Vilas Boas garante que está tranquilo e que esta é “uma aventura que me vai dar muito prazer, por ser na altura que é e no local que é” e adiantou: “apenas quero competir e desfrutar de toda esta envolvente”.

Com as eliminatórias marcadas para amanhã, o canoísta do Gemeses salientou que “já fizemos alguns treinos de adaptação à pista. Temos tido bom tempo. No entanto, as previsões dizem que o resto da semana será de chuva…vamos ver”.

RUSSOS E SÉRVIOS NO CAMINHO DA DUPLA MINHOTA

Rúben Vilas Boas está consciente que a tarefa que tem pela frente não é fácil, até porque “existem dois barcos que já têm um historial muito forte nesta prova. Os russos e os sérvios, ambos pelos resultados que já alcançaram nesta prova em outros anos são muito forte. Aliás mesmo a alinhar como Individual, ambos os atletas da Rússia são muito bons…”.

Apesar de todas as dificuldades, o canoísta do Gemeses diz-se “esperançoso de que quero fazer uma excelente prova e também tirar boas sensações da prova”.

De resto, “o fator de aprendizagem é sempre permanente, no entanto, acho que gosto de encarar como um fator de competir, de saber o que foi feito para trás, pôr em prática e competir. Sem medos. O nervosismo já não é tão grande como nas minhas primeiras provas, mas a adrenalina e a vontade de competir é que me tem dado prazer”.

Esta quarta-feira compete ainda Joana Vasconcelos, canoísta de Amares que vai tentar o apuramento em K1 500. Para se apurar a canoísta amarense precisa de ficar nos dois primeiros lugares.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS