CICLISMO

José Luís Ribeiro eleito para o congresso da UCI

José Luís Ribeiro, Vice-Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e ex-Presidente da Associação de Ciclismo do Minho (ACM), foi hoje eleito delegado votante ao Congresso da União Ciclista Internacional (UCI) em representação do continente europeu.

No congresso anual da UCE que se realizou por via eletrónica, devido à situação pandémica internacional, Delmino Pereira, presidente da FPC, foi eleito vice-presidente da União Europeia de Ciclismo (UEC).

De referir que José Luís Ribeiro e Delmino Pereira, em votações separadas, obtiveram 38 dos 48 votos possíveis das federações europeias filiadas na UEC.

José Luís Ribeiro é um dos 15 delegados europeus ao Congresso da UCI, órgão composto por um total de 45 delegados votantes, distribuídos pelas Confederações Continentais da seguinte forma: Europa (15), América (9), África (9), Ásia (9) e Oceânia (3).

O Congresso da UCI é o órgão máximo da União Ciclista Internacional, cabendo-lhe eleger o Presidente e os órgãos dirigentes da instituição, decidir sobre os relatórios e planos anuais, admitir ou excluir Federações Nacionais e nomear membros da Comissão de Ética, entre outros.

Em ano de eleições para a União Ciclista Internacional (UCI), que estão agendadas para setembro, durante o Congresso que se realiza aquando do Campeonato do Mundo de Estrada, a UEC escolheu assim os seus 15 delegados com direito de voto e oito suplentes.

Delmino Pereira, por sua vez, foi um dos seis candidatos eleitos para acompanhar o italiano Enrico della Casa, novo presidente da UEC, na Direção (“Management Board”) da entidade que superintende ao ciclismo na Europa.

A Direção da UEC reuniu-se de imediato, tendo sido escolhidos os três vice-presidentes. Além de Delmino Pereira, assumem essa responsabilidade Henrik Jess Jensen e Alexander Gusyatnikov.

 

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS