VOLEIBOL

Óscar Barros: “não vai ser uma fase fácil…mas vamos tentar fazer o melhor”

O Vitória SC inicia esta sexta-feira a Fase de Acesso ao Campeonato Nacional de Juniores B1 feminino de Voleibol. Pela frente a equipa treinada por Óscar Barros tem três jogos de grande intensidade em outros tantos dias – Esmoriz (16), SC Espinho (17) e RC Senhorense (18) – que vão decidir o futuro da equipa no ‘Nacional’ de Sub-21.

A Fase de Acesso prolonga-se para o fim de semana seguinte (24 e 25), com o Vitória SC a defrontar o SC Arcozelo e goza a folga na última ronda.

Esta fase de Acesso não agrada a Óscar Barros, que lembra que “esta competição surge de uma contradição da Federação Portuguesa de Voleibol. Num primeiro momento determinou quais eram os clubes que iam fazer parte da I Divisão. Depois altera as regras do jogo e não deu qualquer satisfação aos clubes e na boa verdade os clubes é que são o sustento da FPV. No mínimo deveriam ter dado uma justificação”.

Outra das questões que desagrada a Óscar Barros é o facto da equipa disputar três jogos em três dias para uma fase tão decisiva: “é inexplicável do ponto de vista técnico, como uma federação como a FPV consegue perspetivar uma fase tão importante marcando três jogos em três dias seguidos. Em função do contexto em que vivemos, dos meses que estivemos parados, marcar três jogos em três dias é pedagogicamente ridículo. Estruturalmente não se compreende”.

“VITÓRIA SC NOS MOMENTOS DECISIVOS E NA AFIRMAÇÃO DO VOLEIBOL FEMININO”

Óscar Barros garante, no entanto, que “o Vitória SC tem estado nos momentos decisivos e na afirmação do Voleibol Feminino e aquilo que pretende para esta fase é, dentro do possível e das limitações, fazer o seu melhor” e adiantou: “não vai ser uma fase fácil porque muitas das atletas entraram na Universidade e longe de Guimarães. Algumas Sub-21 estão na equipa Sénior, que tem uma grande responsabilidade e não pode facilitar. Claro que vamos tentar apresentar uma equipa muito competitiva, mas é uma equipa que tem poucos treinos e não houve, como nas Seniores, disponibilidade para treinar mais para esta fase decisiva”.

Afirmando que “preparamos o melhor possível para ter uma boa prestação”, Óscar Barros não faz comparações entre a luta da equipa Sénior, que assegurou a subida à I Divisão na Fase de Acesso, e a tarefa da equipa de Sub-21…

“São contextos diferentes, pelo número de treinos e disponibilidade para treinar. Nas Sub-21 há mais limitações. Não temos espaços porque é preciso dar tempo a todos os escalões e mesmo as sessões têm de ser mais limitadas em termos de duração. São os condicionalismos próprios do tempo que vivemos e penso que os outros clubes passaram por situações idênticas” disse Óscar Barros, que adianta: “por isso não se compreende como marcam três jogos para três dias seguidos…”.

Quanto aos adversários… “conheço as equipas, acredito que haja uma ou outra alteração em relação ao ano passado. Vamos ver como corre”.

Certo é que “vamos tentar fazer o nosso melhor. As atletas estão motivadas. É verdade que elas foram habituadas a grandes cargas de trabalho, é uma exigência de todos nós. Vamos ver se conseguimos, do ponto de vista físico, aguentar estes três jogos”.

O treinador do Vitória SC garante que “a equipa está muito tranquila, são miúdas fantásticas e de uma grande qualidade, uma equipa experiente e sabe que não está na máxima força”, mas “garantidamente vai fazer o melhor possível”.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS