CICLISMO

Pedro Pinto (Seissa) em 13.º no ‘Nacional’ de Cadetes

Pedro Pinto, da Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact, fez 13.º lugar no Campeonato Nacional de Fundo na categoria de Cadetes, que decorreu esta manhã, em Castelo Branco.

O ciclista de Guimarães percorreu os 66 quilómetros em 01:41.30h, gastando mais 15s que o grande vencedor António Morgado (Anipura/GDM-Escola Alexandre Ruas).

Pedro Pinto, que foi assim o melhor ciclista do Minho em prova, ainda esteve inserido na fuga do dia e chegou a rolar alguns quilómetros no terceiro lugar, mas problemas físicos atiraram-no para fora da corrida pelo pódio…

“Foi uma prova rápida, muito mexida de início ao fim” começou por referir o ciclista de Guimarães, que adiantou: “a meio da prova entrei em uma fuga com os principais candidatos, mas passado pouco tempo começou-me a dar cãibras sem parar até ao final”.

“Mesmo assim fiz de tudo para ter o melhor resultado, mas as pernas não permitiram mais” disse Pedro Pinto.

Para o ciclista da Seissa “consegui um bom resultado e fico satisfeito. Azares acontecem e é impossível prevê-los!”.

Pedro Pinto considera que “foi muito positivo ter-se realizado o Campeonato Nacional de Fundo neste ano tão atípico. Foi uma corrida curta, mas foi positiva”.

Quanto ao futuro, o ciclista de Guimarães salientou que “agora é descansar uma semana e voltar ao ativo para preparar o Ciclocrosse”.

LEONARDO NEVES (CC BARCELOS) NO TOP25

Leonardo Neves, Cadete de primeiro ano do CC Barcelos, terminou no 24.º lugar no Campeonato Nacional de Fundo. O ciclista do clube de Barcelos gastou mais 02.14m que o vencedor.

Diogo Carreiras (Seissa) fez 25.º lugar a mais de três minutos de António Morgado.

No top 30 ficaram ainda os ciclistas do CC Barcelos Rodrigo Neves, que terminou no 27.º lugar, e Francisco Moreira, que foi 29.º.

Samuel Martins foi o melhor ciclista da Tensai/Sambiental/Santa Marta, que terminou no 31.º lugar, enquanto Tomás Carvalho (Seissa) foi 34.º.

No Top 50 ficaram André Ribeiro (CC Barcelos), que foi 40.º, Gabriel Baptista (Seissa), 42.º.

De referir que em prova marcaram presença 125 ciclistas, com 91 a terminarem a prova.

Fotos: FPC

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS