CANOAGEM

CN Fão: “estamos perante uma equipa de campeões”

“Estamos perante uma equipa de campeões” foi assim que Miguel Pedras se referiu à equipa que participou e deu ao Clube Náutico de Fão a vitória na Final Nacional das Primeiras Pagaiadas, prova que decorreu em Montemor-o-Velho, nos dias 19 e 20 de setembro.

O CN Fão apresentou-se nesta Final Nacional com a maior comitiva, 51 atletas, e saiu de Montemor-o-Velho com o primeiro lugar, somando 320 pontos.

Miguel Pedras considera que “os atletas tiveram um desempenho espetacular, estamos muito orgulhosos e os pais devem estar muito orgulhosos” e acrescentou que “entrar no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho intimida porque é tudo muito grande e a pista é enorme para quem não está habituado a vir aqui e é normal os atletas ficarem ansiosos, com medo de virar e de não chegar à linha da meta. Os jovens que aqui competiram e chegaram ao fim venceram a ansiedade, fizeram a prova apesar da chuva e do vento e todos eles chegaram ao fim. Curiosamente, a única atleta que virou foi durante o aquecimento, enrolada numas ervas, e acabou por ir fazer a prova com o barco e as pernas cheias de ervas, mas nem assim desistiu. Estamos perante uma equipa de campeões.”

Esta conquista do Clube Náutico de Fão, recentemente promovido a Centro de Excelência Desportiva e Escolar, “demonstra a valência da estratégia delineada pela recém-empossada direção, de proporcionar um ecossistema completo para os atletas, com novas instalações, transporte escolar, apoio ao estudo, cafetaria e restaurante, um novo ginásio, uma nova frota de embarcações”.

CAMPO DE FÉRIAS DE VERÃO

Miguel Pedras, responsável pela formação dos atletas, e a equipa de juniores do clube aceitaram o desafio de passar as férias de verão a desenvolver um campo de férias com os jovens canoístas, proporcionando as atividades de canoagem e muitas outras brincadeiras. “Durante os meses de verão estiveram diariamente 80 novos atletas no Clube Náutico de Fão, muitos deles que ainda nem têm idade para participar em provas (existem atletas com cinco anos de idade, quando a idade mínima para participar em competições é de nove anos). Estes atletas passaram as manhãs a praticar canoagem, Kayak Polo, natação e as tardes com caminhadas no Parque Natural do Litoral Norte, paintball, dança, volley, acampamentos, parques temáticos e muitas outras atividades” refere a direção do clube de Esposende.

“Esta vitória é também a consagração da estratégia de crescimento desenhada para o Clube Náutico de Fão. Apesar de ter lançado na modalidade atletas de destaque como sejam o Emanuel Silva e o Artur Pereira (ambos do sporting); a Vitória Ferreira e Inês Soares (atualmente no Gemeses); o Adolfo Ferreira e a Constança Ferreira (atualmente no C. Fluvial Vilacondense), lutava com falta de atletas e falta de meios para continuar. Uma nova direção tomou posse, com os novos dirigentes António Páscoa, Isabel Ferreira, João Oliveira, Miguel Pedras, Norberto Vale e Sara Herdeiro para dar a volta por cima para fechar a época em grande”.

CN FÃO: CLUBE NÁUTICO DE EXCELÊNCIA

António Páscoa, um dos novos dirigentes do clube, lembra como tudo aconteceu: “a determinada altura as coisas não estavam bem. Havia uma excelente e experiente equipa técnica, mas faltava tudo o resto incluindo os atletas. Lancei o desafio de pegarmos no clube e transformá-lo num Clube Náutico de Excelência, no melhor clube náutico de Esposende. A missão era difícil e muito trabalhosa, mas toda a recém reunida direção aceitou o desafio e começamos a trabalhar”.

“Fomos muito ajudados, nomeadamente pela Câmara Municipal de Esposende, pela EMAC (Volkswagen), pela Impetus e pelos pais dos atletas. Tivemos também muita ajuda dos parceiros que escolhermos para nos ajudar na cafetaria Coffee Náutico e para a direção técnica do Centro de Apoio ao Estudo – pessoas experientes que se juntaram ao nosso projeto para o fazer florir. Não foi tudo fácil, porque tivemos o Covid e fomos prejudicados pela Junta de Freguesia de Fão, num assunto está entregue a advogados e só ainda não seguiu para tribunal porque temos mais vergonha do que eles. Não entendemos porque é que prejudicam uma associação que vive em favor dos jovens da freguesia e da prática desportiva”, acrescentou aquele dirigente.

ANTÓNIO PÁSCOA: “CONSEGUIMOS CUMPRIR COM TUDO AQUILO QUE NOS COMPROMETEMOS”

António Páscoa referiu ainda que “a verdade é que conseguimos cumprir com tudo aquilo que nos comprometemos. Fizemos um centro de apoio ao estudo, que atualmente conta com 40 atletas. Asseguramos o transporte escolar aos atletas que estudam em Esposende, Apúlia e Fonte Boa em complemento ao transporte escolar público do concelho. Reabrimos a cafetaria, que é um luxo, e vai ser reaberto o restaurante no início do próximo mês. Equipamos o ginásio com um piso e espelhos novos, para além de 15 máquinas novas de treino específicas para a modalidade. Ampliamos os balneários. Adquirimos uma frota de 20 novas embarcações de competição e de iniciação à competição, assim como 50 coletes de flutuação e 40 pagaias de iniciação. O investimento global, partilhado entre os nossos patrocinadores, o nosso budget e o nos nossos parceiros, supera os 60.000 euros, mas resultou. Deus quer, o Homem sonha e a obra nasce”.

“Hoje, um atleta do Clube Náutico de Fão, tem o transporte assegurado diariamente da escola para o clube, pode almoçar e lanchar no clube, receber apoio ao estudo para assegurar o sucesso escolar; depois treinar canoagem com os complementos de ginásio, natação e preparação física em geral. Os pais podem estar descansados ao longo do dia e podem assistir aos treinos ao final do dia, no clube” disse ainda aquele responsável.

“O NOSSO OBJETIVO É QUE AS CRIANÇAS CRESÇAM DE FORMA SAUDÁVEL…”

António Páscoa lembra que “o nosso objetivo é que as crianças cresçam de forma saudável e com rotinas adequadas, promovendo também atividades que reforcem os laços familiares. Mais do que fazer ganhadores de medalhas como se fossem cavalos de corrida, queremos ajudar a crescer jovens autoconfiantes, com boa capacidade de relacionamento e espírito de equipa, com a ética e os bons valores da competição. O objetivo é preparar excelentes atletas e excelentes seres humanos”.

O trabalho no CN Fão ainda não terminou e o inverno traz novos desafios: “estão a ser organizadas as turmas e as atividades para o período do inverno, onde se praticará durante a semana mais atividades em terra do que no rio, como seja o ginásio, a corrida, a natação e a preparação física geral em pavilhão. A situação pandémica atual obriga a turmas mais reduzidas e, consequentemente a mais professores que estão a ser contratados para o efeito”.

PRÓXIMOS DESAFIOS EM MARCHA

“Os próximos desafios, já em marcha, consistem no reforço da modalidade do Kayak Polo e no alargar do Centro de excelência à canoagem adaptada, proporcionando este desporto a alunos/atletas com necessidades especiais. Ultimam-se os pormenores para, depois de reunidos os apoios necessários, implementar o projeto ainda durante este ano. A bem das crianças e jovens, da modalidade de canoagem e do concelho de Esposende”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS