CANOAGEM

Darque KC com a maior comitiva no Troféu Nacional de Esperanças

A Darque KC participa, sábado, na primeira edição do Troféu Nacional de Esperanças, prova criada pela Federação Portuguesa de Canoagem para minimizar as limitações competitivas provocadas pela pandemia de Covid-19, que obrigou a que o Campeonato Nacional de Esperanças fosse disputado numa única etapa ao contrário do que aconteceu nos anos anteriores.

A equipa de Darque apresenta-se com 22 atletas nesta prova que se destina apenas aos atletas que não competiram no Campeonato Nacional de Esperanças e tem como objetivo rodar e dar oportunidade aos jovens canoístas.

“Depois do ouro da Maria Enes no Campeonato Nacional, a Darque KC pretende fazer rodar os atletas para que continuem motivados na prática da modalidade, uma vez que os cortes impostos fruto da pandemia em que vivemos dá poucas oportunidades aos atletas para competirem”, começou por referir Américo Castro, presidente do clube vianense.

“A Darque KC é a formação com o maior número de inscritos para esta prova, apesar de ainda não se ter a confirmação de todos, por lesão ou de receio pandémico as suas famílias ainda manifestam algumas reservas. Mas é justo dar-lhes a oportunidade e a capacidade de decisão nestes momentos difíceis, onde as pequenas alegrias se tornam grandes”.

Para Américo Castro: “o grande objetivo da Darque KC, apesar de ter resultados assinaláveis, não são as medalhas ou títulos, mas sim tornar os atletas mais felizes, aliviar famílias e atletas do peso do confinamento e sobretudo tentar que se mantenham saudáveis, pois a vida dos atletas é um bem supremo que tentamos preservar”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS