BASQUETEBOL

GD André Soares continua a trabalhar ao ar livre

O Grupo Desportivo André Soares continua a treinar nas instalações da ES Alberto Sampaio. Os trabalhos decorrem ao ar livre e e seguindo todas as normas de segurança emanadas pela DGS.

Com mais de um mês de treinos, Luís Arantes, treinador da equipa sénior do GDAS, faz um balanço muito positivo… “Os treinos estão a correr bem. Estamos a trabalhar, essencialmente, a parte física e técnica. Posso dizer que neste mês de treinos a forma física deles melhorou bastante”.

O treinador, que vai para o seu segundo ano à frente da equipa Sénior, garante que “a adaptação aos treinos está a ser boa, sentimos que individualmente os atletas estão a melhorar e estão a processar bem o treino, ainda que seja feito de uma forma muito condicionado. Aproveitamos para trabalhar outros aspetos e de forma mais individualizada, ganhamos aqui uma visão diferente do que é trabalhar no verão”.

“JOGADORES TÊM EVOLUÍDO BASTANTE”

De resto: “estamos a aproveitar para treinar alguns aspetos que durante a época normal não fazemos com tanta regularidade devido a todas as condicionantes dos jogos, do tempo. Os jogadores têm evoluído bastante e penso que estamos a ganhar armas para enfrentar os desafios que se aproximam”.

O período de paragem, que foi longo, deixou marcas nos atletas, apesar de todos seguirem um plano de treinos em casa…

“A paragem foi muito longa e os atletas perderam um pouco a sensibilidade com a bola, mas com o tempo eles vão readquirindo essa sensibilidade. Perderam ainda a capacidade de resistência. Com corridas mais intensas, que caracterizam o jogo de Basquetebol, eles sentem mais dificuldades. Eles foram treinando em casa, mas era impossível, até porque estavam limitados, aproximarem-se daquilo que se faz num contexto de trabalhos da equipa. Agora estamos num processo de readaptação” disse aquele treinador.

De referir que o GDAS vai participar na Poule de Acesso à I Divisão, que está marcada para setembro, e tem como adversários o BC Barcelos e o Conimbricense.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS