CICLISMO

João Benta feliz com regresso da competição

“Estou muito satisfeito com a confirmação do regresso do ciclismo” disse João Benta, ciclista de Esposende que alinha na Rádio Popular – Boavista, a propósito da marcação do calendário de provas para os próximos dois meses.

A reabertura do calendário velocipédico está marcada para cinco de julho, com a realização da Prova de Reabertura –Taça de Portugal, que é composto por um contrarrelógio individual e se realiza no CAR Anadia.

“A IMPORTÂNCIA DA REALIZAÇÃO DA VOLTA A PORTUGAL É ENORME”

Para João Benta a realização das provas, e em especial da Volta a Portugal, é de crucial importância… “a importância da realização da Volta da Portugal é enorme para todos nós e para que o ciclismo ultrapasse esta fase menos boa”.

“Agora resta aguardar que até ao dia os testes corram bem e tudo se desenrole dentro da normalidade”, salientou o ciclista de Esposende.

João Benta salientou ainda o facto de haver algumas provas antes da Volta a Portugal: “é importante haver algumas provas antes da Volta a Portugal, para que todos nós possamos encarar a Volta com mais tranquilidade. Para podermos relaxar depois no meio do pelotão da Volta” e adiantou: “existe uma grande ansiedade em correr por parte de toda a gente e acredito que se vão parecer os ‘miúdos’ a quererem mostrar a praticar ciclismo. Depois dessas provas tudo irá ficar mais tranquilo, sem tanta ansiedade”.

“ESTAR O MELHOR POSSÍVEL, POIS A VOLTA ESTÁ AÍ À PORTA”

João Benta manteve-se sempre a treinar, acredita, por isso, que está em forma para as primeiras corridas desta reabertura, mas “existe a incógnita de como estamos de forma e como estão os adversários. Estamos todos na mesma posição, por isso, temos que encarar este regresso com otimismo”.

E quanto a objetivos: “passa por estar o melhor possível, pois a volta está aí à porta”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS