FUTSAL

Contacto Futsal Campeão Inter-Distrital de Juniores

O Contacto Futsal é o Campeão Inter-Distrital de Futsal de Juniores da Associação de Futebol de Braga/AF Viana do Castelo. Na final a equipa treinada por Carlos Araújo bateu o Cabeçudense por 3-1.

A festa foi feita em Braga, no Pavilhão da Universidade do Minho, em Gualtar, e foram muitos os cabeceirenses que fizeram questão de apoiar uma equipa que entrou para a presente época sem grandes ambições, mas acabou por surpreender os adversários e conquistar com mérito o título de Campeão Inter-Distrital.

CARLOS ARAÚJO: “SER CAMPEÃO NÃO ERA O NOSSO OBJETIVO INICIAL”

“Ser Campeão não era o nosso objetivo inicial, até porque havia equipas melhor apetrechadas do que nós, com outras possibilidades de angariação de atletas e outros meios. No entanto, com o decorrer dos jogos fomos vendo que tínhamos qualidade e aos poucos e poucos fomos percebendo que podíamos, primeiro, entrar na luta e depois chegar ao título”, começou por referir Carlos Araújo, treinador da equipa de Juniores do Contacto Futsal.

Aquele técnico garante que a luta não foi fácil… “não foi uma tarefa fácil. O grupo era novo, alguns entraram este ano para o futsal, mas 80 por cento da equipa vinha dos Juvenis, ou seja, tínhamos um grupo com três idades e os mais novos sentiram grandes dificuldade para se adaptarem”.

“TIVEMOS QUE TRABALHAR MUITO BEM NA PRÉ-ÉPOCA”

“Tivemos que trabalhar muito bem na pré-época. Aos poucos todos se adaptaram e o grupo ficou cada vez mais forte”, disse Carlos Araújo, que lembrou que “nós não temos a capacidade de ir buscar jogadores fora, são todos de Cabeceiras de Basto, miúdos que aparecem e dizem que querem jogar. Nós não mandamos ninguém embora, recebemos todos, porque mesmo todos são poucos”.

O Contacto Futsal tem todas as categorias de formação e todos os plantéis estão bem compostos “porque não recusamos ninguém. Recebemos todos os atletas. Claro que temos jogadores que não teriam hipóteses de jogar na maior parte das equipas, que não têm grandes aptidões para o futsal, mas nós damos hipóteses a todos e aos poucos, com tempo e muito trabalho, vão melhorando”.

“EQUIPA DEFENSIVAMENTE É MUITO ORGANIZADA”

O Contacto Futsal realizou um excelente Campeonato Inter-Distrital de Futsal de Juniores, vencendo 12 dos 14 jogos que disputou, com a melhor defesa do campeonato, 13 golos sofridos e um dos melhores ataques da prova, 77 golos marcados.

Carlos Araújo considera que o principal ponto forte da sua equipa foi o trabalho: “conhecia minimamente o campeonato, sabia aonde tínhamos que ser mais fortes e fomos trabalhando esses aspetos. A verdade é que a duas jornadas do fim, já tínhamos garantido o primeiro lugar da fase regular, e tínhamos sofrido apenas oito golo. Defensivamente esta equipa era bem mais organizada que as outras”.

Carlos Araújo considera que o Contacto Futsal “é um justo Campeão”, mas lembrou que “somos Campeões, mas sabemos e os atletas também têm a noção que noutros plantéis alguns não teriam hipóteses de jogar porque há um número maior de atletas e, com certeza, apareceriam alguns com mais qualidade. Por isso, para nos impormos e para fazermos frente a equipas com outras capacidades tivemos que trabalhar imenso”.

APOIO EM PESO NA FINAL

O jogo da final disputou-se em Braga, mas mesmo assim o Contacto Futsal contou com o apoio de um grande número de adeptos…

“Tivemos bastantes apoiantes, bem mais que os nossos adversários” referiu Carlos Araújo, que sobre o Playoff referiu que “Foi um playoff estranho, foi um jogo só e não tiramos vantagem de termos ficado em primeiro lugar na fase regular. Sempre pensei, e era o normal, que a final fosse jogada a duas mãos, sendo o segundo jogo em nossa casa, mas não. Foi um jogo só, que se realizou em Braga. Mesmo assim conseguimos mobilizar muita gente e sentimo-nos em casa no Pavilhão Desportivo Universitário de Gualtar”.

TAÇA NACIONAL EM SUSPENSO

Quanto ao futuro pouco ou nada se pode dizer. O atual estado do país e do mundo devido ao coronavírus impede qualquer perspetiva do futuro. Certo é que o Contacto Futsal tinha garantido o acesso à Taça Nacional.

De referir que o clube de Cabeceiras de Basto esteve durante quatro anos no Campeonato Nacional de Juniores, tendo descido há duas épocas…“o nosso objetivo de clube é regressar, mais cedo ou mais tarde, ao Campeonato Nacional. Para isso, temos que chegar à Final Four da Taça Nacional. Com tudo isto não sabemos como vai ser o futuro, se vai haver Taça Nacional sequer. Se houver, vamos encarar esta fase como encaramos o campeonato, sempre com muito respeito e trabalho”.

CAMPEONATO INTER-DISTRITAL DEVE SER AVALIADO

Sobre o campeonato que agora terminou, Carlos Araújo considerou que “não foi um campeonato fácil. Comparado com os outros anos foi um pouco mais longo, com mais equipas. Não posso dizer se foi benéfico ou não esta mistura dos clubes da AF Braga e de Viana do Castelo. Certo é que há um desnível grande entre os clubes das duas Associações. Não sei como se sentiam as equipas de Viana do Castelo que vinham de 15 em 15 dias jogar a Braga e sabiam que iam perder por muitos. Assim, como não havia grande motivação para as equipas de Braga que já sabiam que iam ganhar por muitos quando iam jogar a Viana”.

“A ideia pode não ser má, mas tal como foi este ano não é a melhor forma. Bem sei que foi o primeiro ano e pode ser a base para o futuro, mas penso que a Associação de Futebol de Braga devia ouvir mais os clubes, os treinadores, os dirigentes. A forma como se realizou este campeonato, os playoff’s, não foi muito positivo. Acho que deviam levar a formação mais a sério porque se não houver qualidade na formação hoje, não vamos ter qualidade nos seniores amanhã” referiu o treinador do Contacto Futsal.

Devido a toda a situação que se atravessa, o Contacto Futsal cancelou os treinos “a saúde e a vida está em primeiro lugar”, mas Carlos Araújo fazendo uso da sua profissão tem enviado “o programa de treinos e exercícios para os miúdos irem fazendo em casa”.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS