NATAÇÃO

Rafael Simões (SC Braga) brilha no Meeting Internacional de Coimbra

Rafael Simões, nadador do SC Braga, esteve em grande destaque no primeiro dia do 13.º Meeting Internacional de Coimbra – XXXII Torneio Internacional da Queima das Fitas, que se realiza Complexo Olímpico de Piscinas de Coimbra.

 O nadador do SC Braga venceu a prova dos 200m Bruços, com o tempo de 2:18.22m. Rafael Simões terminou ainda na segunda posição a prova dos 50m Bruços, tendo realizado o tempo de 29.45s.

Daniel Carvalho também subiu ao pódio depois de ter feito terceiro lugar nos 1500m Livres.

 

TOMÁS LOPES VENCE NOS 200 LIVRES

 

Tomás Lopes, do Vitória SC, também esteve em alta ao ganhar a prova dos 200m Livres, com o tempo 1:50.89m.

A sua colega de equipa Maria Castro subiu por duas vezes ao pódio, ao fazer terceiro lugar nos 200m Bruços e 50m Bruços.

Dos restantes resultados, de salientar a vitória de Diana Durães, nadadora fafense que alinha no Benfica, nos 800m Livres, com mínimos para os CEPL.

Guilherme Barreto, da ED Limiana, fez sétimo lugar nos 200m Bruços e Afonso Silva, nadador do GDN Famalicão que está ao serviço da Seleção Nacional fez nono lugar nos 200m Estilos.

João Carvalho, nadador do SC Braga ao serviço da Seleção Nacional Pré-Júnior, venceu a final B da prova dos 100m Costas.

Coletivamente, o SC Braga termina o primeiro dia na quarta posição na Estatística de Medalhas e o Vitória SC é sexto classificado.

 

RESULTADOS

 

200m Bruços: Rafael Simões (SC Braga); 7.º Guilherme Barreto (ED Limiana).

3.º Maria Castro (Vitória SC)

50m Bruços: 2.º Rafael Simões (SC Braga)

3.º Maria Castro (Vitória SC)

200m Livres: 1.º Tomás Lopes (Vitória SC).

100m Mariposa: 8.º Filipa Fernandes (Vitória SC)

8.º Eduardo Magalhães (VSC)

50m Livres: 10.º Frederico Riachos (VSC)

100m Costas: 6.º Rodrigo Cunha (VSC)

200m Estilos: 9.º Afonso Silva (GDNF – Portugal)

1500m Livres: 3.º Daniel Carvalho (SC Braga)

Foto: SCB

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS