CANOAGEM

Oito clubes minhotos à conquista da Taça de Portugal de Velocidade

São oitos os clubes minhotos que no fim de semana vão estar em ação na primeira prova do ano de Canoagem: a Taça de Portugal de Velocidade, que se realiza no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho.

Para além da disputa dos pódios, a Taça de Portugal de Regatas em Linha tem acoplada a seletiva para ingresso nas equipas nacionais de velocidade para os escalões de Seniores, Sub-23, Juniores, Cadetes e Paracanoagem, dando assim um maior enfase à luta dos canoístas.

O CN Ponte de Lima é o clube do Minho que mais atletas leva a esta prova, 57, tendo nas suas fileiras vários canoístas com possibilidades de subir ao pódio e conquistar o título.

O CN Prado apresenta-se com uma comitiva de 50 atletas e muitos candidatos aos primeiros lugares e à Seleção Nacional.

Também o Gemeses se perfila como um dos grandes favoritos na corrida pelos lugares do pódio. Nesta prova a equipa de Esposende leva uma comitiva de 30 atletas.

A DKC Viana leva este ano um grupo alargado de canoístas, 25, sendo a maior comitiva de sempre do clube na Taça de Portugal de Velocidade.

O CN Fão apresenta-se com um grupo de 15 atletas e o vizinho Rio Neiva-ADA leva canoístas, tal como Viana GC, que tem dois atletas com aspirações a um lugar na Seleção Nacional: Sérgio Maciel e Tiago Maciel. O CF Merelim apresenta-se com Hélder Silva, que vai participar nas provas de C1.

De salientar ainda a presenças dos canoístas minhotos Fernando Pimenta e João Ribeiro (Benfica), Emanuel Silva e Artur Pereira (KCCArade), Joana Vasconcelos (FPC) e Teresa Portela (Benfica)

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS