BASQUETEBOL

Vitória SC nas ‘meias-finais’ da Liga Skoiy

O Vitória SC garantiu, esta tarde, a presença nas meias-finais da Liga Skoiy de Basquetebol ao bater, por 79-66, o GDESSA Barreiro, no segundo jogo do play-off.

A equipa treinada por Rui Costa não entrou bem na partida, o que obrigou o técnico a pedir um desconto de tempo ao fim de um minuto de jogo. A partir daí as coisas começaram a equilibrar-se e o Vitória SC conseguiu vencer o quarto por 17-16.

O segundo período foi bem diferente, com a equipa de Guimarães a assumir as despesas do jogo e a fazer toda a diferença: 25-11, chegando ao intervalo a ganhar por 42-27.

Como se esperava o segundo tempo foi mais equilibrado, com o GDESSA a apostar tudo para chegar à vantagem e levar a decisão para o terceiro jogo, mas o Vitória SC soube sempre controlar as operações. Venceu o terceiro quarto por 20-19, o que colocava o marcador por 62-46.

No último quarto, o GDESSA voltou a pressionar, o Vitória SC respondeu de forma a vencer a partida e a seguir em frente. O GDESSA ganhou por 17-20, diferença que não lhe permitiu anular a vantagem conquistada pelo Vitória SC.

O conjunto de Guimarães segue assim para as meias-finais onde vai defrontar o vencedor do jogo entre o União Sportiva e o Guifões, que amanhã defrontam no terceiro jogo deste play-off.

 

RUI COSTA: “FOI UM JOGO DIFÍCIL DEVIDO AO NÍVEL DE TENSÃO”

 

Rui Costa, treinador do Vitória SC, começou por referir “foi um jogo difícil, mas nós já sabíamos disso” e explicou que “maior dificuldade deste jogo era o nível de tensão que existia. De um lado estava uma equipa disposta a deixar tudo em campo, a fazer o jogo ‘mata-mata’, extremamente motiva porque tinham a época em jogo. Se perdessem acabava a época. A nossa equipa, embora preparada e trabalhada, entrou com uma predisposição mais confortável. Para nós a época nunca acabava hoje. Claro que isto é um grande risco. Se não formos capazes de igualar o foco e a intensidade mental e emocional da equipa adversária, pomo-nos a jeito”.

Rui Costa percebeu que a sua equipa não entrou o foco devido e, por isso” pedi o desconto de tempo logo no final do primeiro minuto. Senti que não estávamos no mesmo nível que a equipa adversária e isso não podia acontecer” e adiantou que “o jogo não deixou de ser difícil. Os diferentes níveis de tensão estiveram sempre presentes. Sempre que nós conseguíamos fugir, seguia-se uma tendência a relaxar e o GDESSA aproveitava. Essa é a justificação para os altos e baixos verificados durante o jogo”.

 

“TÍNHAMOS A LIÇÃO BEM ESTUDADA”

 

No entanto, o Vitória SC esteve sempre o jogo controlado… “tínhamos a lição bem estudada e o jogo bem preparado. Conseguimos obter uma vantagem que nos permitiu uma certa serenidade e fomos controlando o jogo, mesmo quando o adversário parecia estar a responder”.

Nas meias-finais o Vitória SC vai defrontar o União Sportiva ou o Guifões (o Guifões venceu esta tarde por 68-73 após prolongamento). Rui Costa refere que “venha quem vier, nós vamos estar ao nosso melhor nível para lutar pela vitória”.

O treinador do Vitória SC salienta que “a Liga foi tão equilibrada entre os oito primeiros classificados e sabemos que o oitavo pode estar na luta pelo título, da mesma maneira que na meia-final podemos ganhar ao primeiro. Ninguém tem grandes dúvidas disso. O Sportiva foi uma das melhores equipas da época e, se for ele a passar, é um adversário difícil, como o será o Guifões. Estamos tranquilos. O nosso primeiro objetivo era evitar o jogo de amanhã, agora vamos descansar, mais as atletas do que os treinadores, e preparar a próxima ronda”.

 

RESULTADOS

União Sportiva – Guifões, 68-73

Vitória SC – GDESSA Barreiro, 79-66

 Benfica – AD Vagos, 93-78

Quinta dos Lombos – CAB Madeira, 65-84

Fotos: FPB

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS