NATAÇÃO

José Paulo Lopes, Rafael Simões e João Nogueira Costa com recordes regionais

José Paulo Lopes, Rafael Simões, do SC Braga, e João Nogueira Costa, do Vitória SC, estiveram em grande destaque na sessão da tarde do Meeting de Felgueiras, que decorre até amanhã e marca o regresso das provas de natação ao norte do país.

Depois de na sessão da manhã os Juvenis terem mostrado o seu valor, a tarde foi preenchida pelas provas de Juniores e Seniores. José Paulo Lopes bateu o recorde regional nas duas provas que nadou, os 100m Estilos, em que fez segundo lugar, e os 200m Mariposa, que venceu.

Rafael Simões também nadou duas provas e bateu o recorde regional nos 100m Bruços, em que terminou em segundo. O nadador bracarense venceu depois os 400m Estilos.

Tamila Holub, que terminou em segundo nos 200m Livres, ficou a poucas décimas do recorde.

Já João Nogueira Costa, do Vitória SC, bateu o recorde regional dos 100m Costas, prova que venceu. No Vitória SC de salientar ainda os resultados obtidos por Maria Castro, que venceu os 200m Bruços e foi terceira nos 50m Bruços. Tomás Lopes venceu os 100m Livres.

SCB BRAGA, FAMALICÃO E VITÓRIA SC NOS PRIMEIROS LUGARES

Em termos coletivos, o SC Braga ocupa a segunda posição na Classificação Final de Clubes, com 145 pontos, atrás de FC Porto (197), enquanto o GDN Famalicão é terceiro com 111 pontos. O Vitória SC ocupa a nona posição, com 58 pontos.

Em termos de estatísticas de medalhas, o GDN Famalicão é terceiro classificado, com oito medalhas, cinco de ouro, duas de prata e três de bronze. O SC Braga ocupa a quinta posição, com 13 medalhas, três de ouro, sete de prata e três de bronze. O Vitória SC ocupa a sexta posição, com quatro medalhas (3+0+1).

LUÍS CAMEIRA: “OS NADADORES ESTIVERAM MUITO BEM”

“O dia correu muito bem, os nadadores estiveram muito bem, todos eles melhoram as suas marcas e mostraram que estão no bom caminho”, começou por referir Luís Cameira, treinador do SC Braga a propósito dos resultados obtidos no primeiro dia do Meeting de Felgueiras.

O treinador dos bracarenses salientou “os desempenhos do José Paulo Lopes e do Rafael Simões, que nadaram duas provas cada e baterem três recordes regionais”. De resto “todos os nadadores melhoraram as suas marcas”.

Também a sessão da manhã “foi muito positiva, com muitos recordes pessoais e muitas classificações nos primeiros três lugares”.

PEDRO FAIA: “BALANÇO MUITO POSITIVO”

“Balanço bastante positivo, com quase totalidade de recordes pessoais, muitas pódios e títulos conquistados”, disse Pedro Faia, treinador do GDN Famalicão, que destacou a prestação de “Rodrigo Pereira que na prova de 50M nadou a seis centésimos de segundo do recorde nacional (26,53 e RN 26,47).”.

Em temos coletivos “estamos no pódio da classificação geral, onde pretendemos aspirar a melhores prestações no dia de amanhã”, referiu o treinador do GDN Famalicão.

Pedro Faia salientou que “estes nadadores demonstraram que apesar das condicionantes da pandemia é possível fazer coisas bonitas e nadar ao mais alto nível. Amanhã contém connosco para fazer mais e melhor ainda, com determinação e muito compromisso”.

RESULTADOS

100m Bruços: 2.º Rafael Simões (SC Braga, recorde regional)

50m Bruços: 3.º Maria Castro (Vitória SC)

200m Livres: 2.º Tamila Holub (SC Braga)

100m Estilos: 2.º José Paulo Lopes (SC Braga, recorde regional)

200m Mariposa: 1.º José Paulo Lopes (SC Braga, recorde regional)

100m Costas: 1.º João Nogueira Costa (Vitória SC, recorde regional)

200m Bruços: 1.º Maria Castro (Vitória SC)

100m Livres: 1.º Tomás Lopes (Vitória SC)

400m Estilos: 1.º Rafael Simões (SC Braga).

Fotos: ANNP

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS