CICLISMO

Vinício Rodrigues ambicioso para a nova época

“Tenho vindo a trabalhar bastante as minhas capacidades em alta montanha e, queria, portanto, tentar sobressair-me em corridas/etapas com chegadas ou terrenos bastante inclinados e extensos estando no apoio aos nossos líderes ou tentando estar na discussão (pelo menos no escalão de sub23)”, foi assim que Vinício Rodrigues, ciclista dos Arcos de Valdevez que alinha na Rádio Popular-Boavista, começou por abordar os objetivos para a nova época.

Quanto a corridas, o ciclista minhoto salientou que “ainda não tenho calendário definido e não tenho a certeza da nossa ida à ‘Vuelta às Astúrias’, mas é um exemplo de uma corrida que gostava de fazer”.

Vinício Rodrigues já se encontra a trabalhar há algum tempo e garante que “os treinos estão a correr bem. Fiz um trabalho de fortalecimento muscular na pré-época para prevenir a reincidência de uma lesão que tive no joelho no ano passado e, de momento, estou a preparar uma entrada forte logo no início da época já que o futuro pode ser um pouco incerto”.

ENTRE O CICLISMO E A MEDICINA DENTÁRIA

O ciclista dos Arcos de Valdevez, que divide o Ciclismo com o exigente curso de medicina dentária, não esteve presente na totalidade do estágio que a equipa realizou recentemente… “o meu horário nos dias úteis é um pouco limitado e só me foi possível comparecer ao último dia de estágio”. Algo que não influência a relação com a equipa, nem a sua vontade de dar o melhor ao Ciclismo.

“Toda gente sabe, e agora ainda mais, que o Ciclismo não tem dado grandes garantias de estabilidade e, nesse sentido, acredito que os meus companheiros entendam a minha situação de não querer abdicar dos estudos, não obstante penso que estou numa boa forma e sinto que este ano poderei ter um papel mais ativo na equipa”, disse Vinício Rodrigues, que adiantou que “a rotina normal de um ciclista é uma rotina de uma profissão a tempo inteiro, claro que seria o ideal. Poderia tirar mais rendimento se eu tivesse mais tempo disponível, contudo, sei que consigo estar a um nível bastante bom e as primeiras corridas servirão para provar isso”.

De resto, “há um bom ambiente na equipa. Sempre houve desde que ingressei a equipa no ano passado”.

Consegues conciliar bem os estudos com o Ciclismo?

“Estou a estudar medicina dentária e, sendo um curso muito prático e de no próximo ano começar a trabalhar em ambiente clínico, obrigatoriamente, tenho de ter muitas horas de aulas de aprendizagem pré-clínica. Isto faz, consequentemente, com que tenha de ser bastante organizado”, disse o ciclista dos Arcos de Valdevez, que garantiu que “ser exigente comigo próprio é o requisito para qualquer ciclista que queira atingir certo objetivo, é imprescindível”.

PREPARADO PARA A PROVA DE ABERTURA

Com a Prova de Abertura marcada para 11 de abril, Vinício Rodrigues diz-se ansioso “como não estar? Há imensos meses que estou sem competir e isso é o que eu mais quero neste momento”.

De resto, a Prova de Abertura é uma prova que o ciclista dos Arcos de Valdevez conhece bem… “apesar de ser uma prova que favorece os sprinters, acabei em quinto lugar em Sub-23 das duas vezes que corri na Prova de Abertura. Não é a corrida que anseio mais em participar, mas, caso seja convocado, darei o meu melhor para cumprir os objetivos da equipa”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS