CICLISMO

Centro BTT da Póvoa de Lanhoso concluído

O Centro BTT da Póvoa de Lanhoso está concluído. O edifício de apoio, que, conjuntamente com os trilhos BTT, constituirá o Centro Cyclin`Portugal – Póvoa de Lanhoso e que se situa junto ao Carvalho de Calvos, está pronto.

O espaço de apoio aos praticantes de BTT está equipado com casas de banho, balneários, espaço para lavagem de bicicletas, bar e uma máquina self-service para reparações rápidas nas bicicletas. Fica agora a faltar a requalificação do espaço envolvente ao Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos, a aplicação de um painel com a descrição dos percursos de BTT e o corte da vegetação em alguns locais de passagem.

A rede de percursos de BTT, que compõe este Centro Cyclin`Portugal, cobre todas as freguesias do concelho Povoense, num total de aproximadamente 400 quilómetros, com vários graus de dificuldade, física e técnica, e passagem por espaços de grande valor patrimonial, natural e paisagístico, elementos fundamentais para qualquer apaixonado pela prática do BTT.

Da rede de percursos, três estão já sinalizados com postes direcionais, conforme estabelecido pela Federação Portuguesa de Ciclismo. Os restantes sete percursos são guiados por GPS e as informações serão disponibilizadas no painel informativo, que será aplicado no Centro, no portal do Município da Póvoa de Lanhoso e no Portal Cyclin`Portugal.

De referir que em breve, este espaço estará disponível para receber todos os praticantes de BTT, dos principiantes aos mais experientes.

O Centro Cyclin`Portugal Póvoa de Lanhoso resulta do projeto “Qualificação das Experiências de Touring Cultural do Minho – Projeto de valorização da estrutura de apoio à visitação – Carvalho de Calvos” aprovado no âmbito do Aviso NORTE-28-2018-04 do Programa Operacional Regional do Norte – NORTE 2020. Tem associado um investimento total elegível de 355.571,72€ e conta com um apoio FEDER de 302.235,96€, que corresponde a uma taxa de comparticipação de 85% do valor do investimento total elegível.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS