VOLEIBOL

AVC Famalicão à conquista de um lugar no top8

O AVC Famalicão inicia esta quinta-feira, frente ao AJM/C Porto, uma série de quatros jogos importantíssimos para assegurar um lugar entre os oito primeiros classificados do Campeonato Nacional da I Divisão feminina de Voleibol.

O conjunto orientado por Vítor Oliveira precisa de vencer um dos jogos – AJM/FC Porto, Clube K, Benfica e Leixões – para assegurar um lugar entre os oito primeiros, garantindo desde logo a manutenção na I Divisão, mas podendo, então, assumir a luta por outros objetivos.

O primeiro jogo desta série complicadíssima está marcado já para esta quinta-feira, dia em que mede forças com o AJM/FC Porto, a partir das 21 horas. No sábado joga, nos Açores, com o Clube K…

VÍTOR OLIVEIRA: “EQUIPA ESTÁ MUITO MOTIVADA”

“Nós partimos para este dois jogos com muita vontade de tentar ganhar. A equipa está, visivelmente, cansada, mas está muito motivada e não tenho dúvidas que vai dar tudo para tentar ganhar”, começou por afirmar Vítor Oliveira, treinador do AVC Famalicão.

Vítor Oliveira referiu que “nós partimos para esta ponta final sabendo que precisamos de uma vitória para, teoricamente, ficarmos no grupo dos oito primeiros. Vamos trabalhar e dar tudo por tudo para conseguirmos ficar nesse lote”.

Para esta semana “temos dois jogos importantíssimos, frente a adversários muito fortes e que estão, nesta fase, muito mais tranquilos do que nós. Já nós estamos cansados. Não tivemos tempo de recuperação da paragem obrigatória que tivemos e pelo meio tivemos vários jogos exigentes e várias viagens”.

Seja como for “estamos motivados e vamos trabalhar ganhar os jogos que temos pela frente” e referiu que “vamos defrontar quatro equipas que estão nos cinco primeiros lugares. Portanto, serão jogos de nível elevadíssimo, mas também são jogos bons para crescermos e aferirmos o nosso estado de forma”.

“O NOSSO OBJETIVO É FICAR ENTRE OS OITO PRIMEIROS”

O AVC Famalicão luta, nos próximos quatro jogos, pela manutenção automática, mas pode, caso fique entre os oito primeiros reajustar, novamente, os seus objetivos… “os nossos objetivos iniciais não era estes…tivemos que ajustar as nossas metas consoante o desenrolar da época e as vicissitudes. Neste momento, o nosso objetivo é ficar entre os oito primeiros classificados e conseguindo-o podemos depois lutar por outras metas” , mas “vamos pensar no que temos pela frente e sabemos que vamos encontrar quatro adversários complicados, equipas que também ainda não tem a sua posição garantida e, por isso, estão obrigadas a ganhar. Mas nós vamos à luta, como é nosso apanágio e vamos trabalhar para ganhar os jogos”.

Questionado sobre qual a maior dificuldade para esta ponta final, o treinador do AVC Famalicão considera que “os adversários são de grande valor, mas penso que a nossa maior dificuldade será mesmo o cansaço. A equipa ainda está em recuperação da paragem que teve e que foi uma grande contrariedade para nós. A equipa estava muito bem em termos físicos, táticos e técnicos. Depois surgiu a paragem e quebrou bastante, o que torna o processo mais difícil. Isso e valia dos adversários são duas grandes dificuldades para esta ponta final”.

SEM TEMPO PARA RECUPERAR DEPOIS DA PARAGEM

De resto “não tivemos sequer tempo de recuperar. Fizemos o primeiro jogo com dois treinos, o segundo com seis treinos. Isto não devia acontecer assim, não deviam ter permitido que se desenrolasse assim, não é bom para as atletas, nem para a modalidade, mas estamos sujeitos às regras”.

O confinamento profilático e obrigatório atingiu muitas equipas este ano, mas o AVC Famalicão acabou por ser afastado dos treinos e da competição na pior altura da época: “para nós a paragem surgiu num dos piores momentos possíveis. Na paragem do campeonato em dezembro aproveitamos para treinar mais, com mais calma e mais tempo, para trabalhar alguns aspetos que precisávamos de melhorar. Estávamos muito bem, fizemos um excelente jogo contra o CD Aves e depois veio a paragem estragar tudo” .

Vítor Oliveira espera que a equipa não seja novamente obrigada a parar: “a equipa tem sido testada todas as semanas de forma aleatória e tem sido sempre negativo. Esperemos que não tenhamos mais problemas para podermos jogar com a equipa toda, mas sabemos que esse é um riscos que está inerente à competição”.

PROGRAMA DE JOGOS
Quinta-feira
21h: AJM/FC Porto – AVC Famalicão
Sábado
18h (17h): Clube K – VC Famalicão
Domingo
15h: Clube K – Vilacondense
16h: CD Aves – Castêlo Maia
16h: Benfica – Sporting
16h: Belenenses – SC Braga
16h: Vitória SC – Boavista
16h: Leixões – Porto Vólei

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS