CICLISMO

Ciclismo de Estrada arranca em abril…Volta a Portugal mantém datas

A Prova de Abertura – Taça de Portugal JS, competição que abre, oficialmente, o Calendário de Ciclismo de Estrada, vai realizar-se a 11 de abril. No novo calendário são muitas as provas alteradas, mas os Campeonatos Nacionais (18 e 19 junho) e a Volta a Portugal (quatro a 15 de agosto) realizam-se nas datas inicialmente previstas.

De referir que a evolução da pandemia e os consequentes estado de emergência, com restrições muito apertadas, levaram ao adiamento das competições. Assim, a primeira prova a ser cancelada foi a Volta ao Algarve, que deveria estar a decorrer (17-21 de fevereiro) e que está agora prevista para maio (cinco a nove).

A primeira competição de Ciclismo de Estrada para Elites volta assim a ser a Prova de Abertura, que está marcada para 11 de abril. Segue-se a Clássica da Primavera (18 de abri), Clássica Aldeias do Xisto – Taça de Portugal e GP Mortágua (ambos a 25 de abril).

Em maio realizam-se as primeiras provas por etapas. A Volta ao Algarve, que se realiza de cinco a nove, e GP O Jogo, agendado para os dias 13-16.

Em junho o ponto alto são os Campeonatos Nacionais, dias 18 e 19, mas antes realizam-se o GP Abimota (dois a seis) e GP JN/O Jogo, de 10-13.

A Volta ao Alentejo salta de março para junho e realiza-se de 23 a 27.

Para julho as atenções estão viradas para o Troféu Joaquim Agostinho (16-18), que serve de ‘preparação’ para a Volta a Portugal, que arranca a quatro de Agosto e termina dia 15. O Minho costuma ser brindado com duas etapas da Volta a Portugal – Fafe e Viana do Castelo tem já uma grande tradição na prova rainha do Ciclismo Nacional -; falta saber se este ano voltamos a ter o pelotão a cruzar as nossas estradas.

O mês continua com a realização de vários circuitos e termina com o GP Jornal de Notícias (30 agosto a cinco setembro).

A época de Ciclismo de Estrada para os Elites termina com a já habitual Rota da Filigrana, que passa pela Póvoa de Lanhoso, no Minho.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS