CICLISMO

João Cruz: “quero conquistar a Taça de Portugal e a camisola de Campeão Nacional”

“Para esta temporada os meus objetivos estão bem delineados. Passam por voltar a conquistar a Taça de Portugal, a camisola de Campeão Nacional e ainda fazer o máximo de provas internacionais, para subir no Ranking Mundial e crescer como atleta” foi assim que João Cruz, ciclista de Viana do Castelo que alinha na AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde, começou por abordar a nova temporada.

João Cruz vai para o seu segundo ano de Juniores e conta já com um vasto currículo de vitórias e resultados de destaque no BTT Cross Country Olímpico (XCO). O ano passado, apesar das poucas provas realizadas, o ciclista vianense conquistou vários resultados de excelência. No início do ano estreou-se nas provas internacionais e logo na segunda competição, em Chelva, Valência, foi ao pódio. Seguiu-se a vitória na primeira prova da Taça de Portugal em Vila Franca, prova internacional de classe 1 UCI. João Cruz venceu ainda a segunda prova da Taça de Portugal, disputada em Guimarães, e conquistou a Taça de Portugal de 2020.

Em setembro, na Pista de XCO de Tamencos, Anadia, João Cruz fez uma prova irrepreensível e conquistou o título de Campeão Nacional de Juniores de BTT XCO, ele que já tinha sido Campeão Nacional de Cadetes em 2019.

João Cruz participou ainda na época de Ciclocrosse, tendo vencido a pódio na Taça de Portugal e sagrou-se Vice-Campeão Nacional.

Em 2020, João Cruz estreou-se ainda na Seleção Nacional e marcou presença na Taça do Mundo o de Cross Country Olímpico (XCO), realizada em Nove Mesto Na Morave, e no Campeonato do Mundo de BTT XCO, que decorreu em Leogang, Áustria.

“TREINOS ESTÃO A CORRER BEM”

João Cruz já regressou aos trabalhos de preparação há algum tempo e garante que “os treinos estão a correr muito bem, como planeado. Esta época todo o trabalho de treino desportivo está a ser planeado em conjunto com o meu novo treinador Tiago Aragão. Estou a fazer uma boa preparação para começar forte logo no início da época”.

Nesta fase, João Cruz divide os trabalhos entre a bicicleta e a preparação física: “nesta altura a maioria dos treinos estão a ser realizados no terreno. A estratégia de treino está bastante diversificada fazendo não só treinos com a bicicleta como também de reforço muscular”.

De resto, o ciclista de Viana do Castelo não se deixa afetar pelo clima de incerteza provocado pela pandemia e garante que continua motivado: “o período que estamos a viver não me tem afetado na execução dos treinos e sigo motivado, bastante motivado, com a esperança de voltar a competir o mais depressa possível”.

“O que tem sido mais difícil nesta fase tem sido o facto de não poder conviver com as pessoas que costumava partilhar esta paixão que é o ciclismo. Não poder fazer treinos de equipa e, principalmente, o que me faz mais falta é mesmo a competição. Estou com uma vontade enorme de voltar a alinhar”.

“CICLOCROSSE NUNCA FOI UMA PRIORIDADE”

João Cruz participa ainda nas provas de Ciclocrosse e tem conquistado bons resultados, Na primeira prova da Taça de Portugal da época 2020/21, disputada em Melgaço em novembro, conquistou o primeiro lugar e estava lançado para lutar pelo título. Mas a época de Ciclocrosse foi interrompida. A Taça de Portugal esta, para já, suspensa e o Campeonato Nacional, que se realiza já no domingo, está apenas aberta a atletas com mais de 19 anos de idade…

João Cruz diz-se conformado com o facto de não poder correr e salienta que “o Ciclocrosse nunca foi uma prioridade para mim, apenas utilizo esta modalidade para preparar a época de BTT e também para me divertir”, por isso, “quando recebi a notícia de que não poderia participar no Campeonato Nacional de Ciclocrosse fiquei um pouco triste, mas não me afetou em nada, uma vez que não era o meu principal objetivo”.

O ciclista de Viana do Castelo entra no seu último ano de Juniores e confessa-se apreensivo quando ao calendário, mas mostra-se confiante no futuro.

“Sendo o meu último ano de Júnior fico um pouco preocupado com a possibilidade de não termos muitas corridas. Porém estou com expetativas que se realizem as provas mais importantes e sigo a trabalhar para que a passagem para Sub-23 seja feita na melhor forma”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS