CICLISMO

Roberto Cardoso confiante para a nova temporada

“Estou a encarar a época de uma forma muito positiva. Sei que tenho de treinar muito, que vou ter de trabalhar para os líderes da equipa e estou preparado para levar ‘grandes empenos’ quando correr com os Elites, mas estou pronto para aprender e evoluir cada vez mais” disse Roberto Cardoso, ciclista de Viana do Castelo que este ano vai correr pela Fortunna-Maia.

Roberto Cardoso, que fez a sua Formação na Tensai/Sambiental/Santa Marta garante que “estou-me a sentir bem, confortável com a forma como correm os trabalhos. Sei que tenho outras responsabilidades e, por isso, vou tentar preparar-me o melhor possível, para contribuir ao máximo para ajudar a equipa” e adiantou: “sei que tenho pela frente uma época rigorosa, muito mais que nos Juniores, pois vou correr com os Elites”.

“OS TRABALHOS ESTÃO A CORRER BEM”

Afirmando que “para já os trabalhos estão a correr muito bem”, Roberto Cardoso referiu que “atualmente já me dedico muito mais à bicicleta. A parte da preparação física já está concluída. Agora faço bicicleta todos os dias, exceto à quarta-feira, que é o dia de descanso. Na minha folga vou à Clínica Pedro Bizarro fazer treinos de alongamentos/força”.

Para o ciclista de Viana do Castelo ser acompanhado pela Clínica de Pedro Bizarro e pelo personal trainer David Miranda está a ser muito positivo: “em pouco mais de mês e meio perdi seis pontos de massa gorda e ainda não estou a 100 por cento, mas para esta altura estou no ponto. Sinto-me com mais força em cima da bicicleta, tenho outra postura devido ao trabalho de alongamentos”.

“Sinto que me está a ajudar muito, sinto a diferença em cima da bicicleta e também fora dela”, disse ainda Roberto Cardoso, que lembrou como entrou a Clínica Pedro Bizarro na sua vida… “eu ainda não me tinha decidido como fazer a preparação para a nova época. Então surgiu a possibilidade de fazer na clínica, uma vez que os senhores são amigos do meu ex-treinador da Tensai, Gaspar Silva. Assim, estou lá a fazer a preparação para a época e a seguir o plano de perda de peso”.

Quanto aos treinos de ciclismo, Roberto Cardoso referiu que “basicamente faço treinos a subir e a rolar, mantendo, no entanto, a intensidade normal, pois o arranque da época ainda vai distante e a época será longa, temos de sabe gerir bem o esforço”.

“ A DUREZA É RELATIVA…A DUREZA SOMOS NÓS QUE A CRIAMOS”

Preparado para a dureza que é correr pelos Sub-23? “A dureza é relativa, a dureza somos nós que a criamos, mas ainda não começamos a fazer trabalho de series”.

Roberto Cardoso ainda não realizou qualquer treino com a equipa e estágio que estava prevista para este mês sofreu alterações devido ao novo confinamento…“ainda não fizemos nenhum treino conjunto. Uma vez encontramo-nos com o treinador e mais dois elementos a meio de um treino, mas ainda não foi possível treinarmos todos juntos também devido a esta pandemia. Para já treinamos todos separados, mas estou ansioso por conhecer todos os meus colegas, Sub-23 e os Elites”.

Esta situação da pandemia desmotiva-te? “Sinceramente não me desmotiva…acabo por ter mais tempo para me preparar para chegar às corridas melhor fisicamente e em melhor forma”.

Roberto Cardoso mostra-se confiante para a nova época em que se estreia nos Sub-23 com as cores do Fortunna-Maia… “estou muito confiante para a época que se avizinha. Estou a trabalhar bastante para que a época corra bem…comece ela quando começar. Sei que tenho de me manter motivado e tenho de trabalhar sempre muito para estar em condições quando a época começar de forma a poder discutir as corridas com os Sub-23…com os Elites será mais complicado porque eles correm muito mais”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS