CICLISMO

Fábio Martins aponta à presença na Taça de Portugal

Fábio Martins, que este ano vai correr como individual, parte para 2021 com o grande objetivo de participar nas cinco provas da Taça de Portugal de BTT XCM.

O ciclista de Amares, que poucas provas teve em 2020, tem, no entanto, um grande ‘sonho’ para a presente: o regresso da normalidade às competições e à vida em geral.

“O meu grande sonho era que as competições e a vida em geral voltassem ao normal este ano” disse Fábio Martins, que parte para a nova época com os objetivos bem definidos… “para este ano o objetivo principal é conseguir participar nas cinco provas da Taça de Portugal XCM”.

Uma das provas está marcada para a pista de Melgaço e Fábio Martins considera que “é sempre bom correr ‘em casa’… Normalmente estão presentes mais colegas e amigos e é sempre bom receber algum apoio extra” e adiantou que “as corridas mais longe também são interessantes, servem para conhecer um pouco mais outras zonas do país. O que é sempre interessante também”.

CORRER COMO INDIVIDUAL

O ciclista de Amares vai estrear-se a correr como individual depois de quatro anos ao serviço do Braguinhas BTT/Padim da Graça. “Este ano vou correr sem equipa (individual). Apenas por decisão própria” disse Fábio Martins, que adiantou que “como atleta federado corri sempre pelos Braguinhas, agora será um desafio diferente”.

De resto, em XCM correr em equipa ou Individual tem poucas diferenças: “a prova em si é muito individual. A grande diferença está no suporte dos abastecimentos, logística para a prova, etc. Existe sempre um grande trabalho da equipa. A pior parte de correr como Individual será mesmo essa”.

Fábio Martins já está a treinar há algum tempo: “na verdade nunca se parou” disse o ciclista de Amares, que adiantou que “a preparação tem sido, em grande parte, feita em casa e na rua sempre ou sozinho ou grupos de duas a três pessoas máximo e sempre os mesmos”.

Fábio Martins recorda que 2020 “a carga de treinos foi muito idêntica aos anos anteriores, mas competições foram duas ou três no início do ano e, para matar um bocadinho as saudades, tivemos o Campeonato Nacional de XCM em outubro”.

“TRABALHOS ESTÃO A CORRER BEM”

Para já os trabalhos de preparação com vista à nova temporada: “estão a correr bem” e apontam “, principalmente, para provas da Taça de Portugal de XCM, bem como para o Campeonato do Minho de XCM. Felizmente o calendário já conta com algumas provas marcadas e agora é treinar e esperar que existam condições para que se possam realizar”.

A evolução da pandemia e a incerteza quanto à realização das provas mexe, de alguma forma, com a preparação e a programação da época? “Sim, mexe um bocado. É difícil planear os treinos sem ter certezas de quando e se as provas se vão realizar. Para além disso, a motivação também sofre um bocado, as provas ajudam sempre a ganhar ânimo para os treinos. Mas para já é continuar a treinar como se as provas fossem realmente acontecer”.

A PAIXÃO PELO XCM…E AS AVENTURAS NO XCO E ESTRADA

Fábio Martins está no ciclismo federado há cerca de quatro anos, mas desde 2011/12 que anda na modalidade, tendo sempre com maior paixão o XCM.

“É o tipo de prova que gosto mais de fazer e, normalmente, me sinto melhor” disse Fábio Martins, que equaciona fazer algumas incursões noutras vertentes este ano: “provavelmente irei fazer também algumas provas de XCO e de Estrada durante o ano. Já fiz ambas antes, diversas vezes e, inclusive, estive na discussão do título de Campeão Regional de XCO em 2019. Na Estrada a experiência é menos, mas também já participei em algumas provas e poderei voltar a fazê-lo este ano”.

Apesar de todas as incertezas, Fábio Martins garante que “estou confiante para a nova época. O objetivo é sempre fazer o melhor possível e tentar divertir-me enquanto o faço”.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS