VOLEIBOL

FC Amares empenhado em crescer como equipa

“Estamos empenhados em continuar a crescer, a evoluir como equipa e tendo como meta chegar à fase nacional do Campeonato, para assim continuarmos a evoluir”, disse Pedro Pereira, treinador da equipa Sénior masculina do Voleibol do FC Amares.

O FC Amares regressou este ano ao seio do Voleibol, apresentando uma equipa composta, maioritariamente, por atletas que estiveram parados nos últimos anos e ex-Juniores. A tarefa de Pedro Pereira não tem sido fácil, até porque, como refere, “há um conjunto de jogadores com poucos hábitos de treino, de disciplina de treinar e tem sido um ‘partir pedra’ desde o início da época”, mas salienta que “já estão muito melhor do que no início da época”.

A primeira fase do Campeonato Nacional da III Divisão não foi fácil. O FC Amares mediu forças com Juv.Pacense e Vilacondense, equipas com outras ambições, mas com o desenrolar da prova a equipa amarense foi crescendo e na segunda partida com a Juv. Pacense já mostrou a sua capacidade de resistência.

“Agora temos pela frente uma nova fase, em que vamos ter viagens maiores e em que pretendemos fazer melhor do que fizemos até aqui” referiu Pedro Pereira.

O técnico amarense salientou que “estamos muito interessados em chegar à fase nacional do Campeonato Nacional”, pois “só assim continuaremos a evoluir”.

O FC Amares continua a receber atletas novos: “temos vindo a receber mais jogadores. Nesta altura somos mais criteriosos nas escolhas que fazemos, mas é certo que a equipa não está fechada”.

De resto: “entrou gente nova recentemente. Temos mais dois ou três jogadores, que vieram melhor, substancialmente, a equipa” disse Pedro Pereira, que salientou que “mesmo assim ainda não podemos olhar para o Nacional com uma perspetiva de discutir os jogos com todos os adversários”.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS