BASQUETEBOL

Maria da Fonte aumenta número de atletas em Minis

O SC Maria da Fonte é um caso de sucesso no Minibasquete. Em tempo de pandemia a equipa da Póvoa de Lanhoso viu aumentar o número de atletas de Sub-8/10, contando, atualmente, com um grupo de 16 atletas.

Martinha Gomes, treinadora do Maria da Fonte, salienta que “não sentimos a redução de atletas neste escalão, aliás até temos recebido atletas novos ao longo da época”.

MARTINHA GOMES “INCUTIR O GOSTO PELO DESPORTO…PELO BASQUETEBOL”

Uma época muito diferente do habitual, mas em que o objetivo é o mesmo de sempre: “incutir nos atletas o gosto pelo desporto, mais em concreto, pelo Basquetebol. Incutir-lhes o trabalho em equipa e as responsabilidades”.

Que balanço faz destes meses de trabalho? “Não é o desejável para uma época normal, mas é bom para os tempos que estamos a viver. Já se sente a evolução dos atletas e isso é muito bom”.

De resto: “os treinos estão a correr bem” disse Martinha Gomes, que salientou que “a falta de motivação inicial pela ausência de jogos levou-nos a adotar outras estratégias, como a competição interna, com exercícios individuais onde podemos sempre colocar competição nos treinos e entre atletas”.

Questionada se o facto de não haver competição lhe permite fazer outro tipo de trabalhos com os miúdos, Martinha Gomes explicou que “ganhamos aqui mais tempo para a técnica individual. Já o fazíamos nas outras épocas, até porque nestas idades é muito importante este tipo de trabalho e este ano temos muito tempo para o fazer”.

NOVA PARAGEM PÕE EM CAUSA O TRABALHO FEITO

Considerando “desafiante” trabalhar com atletas de tão tenra idade, Martinha Gomes teme “uma nova paragem”, o que a acontecer “vai pôr em causa todo o trabalho que fizemos até aqui” até porque se trata de uma equipa quase toda nova no Basquetebol… “e sem jogos e sem qualquer exercício que se aproxima com o jogo em treino é difícil eles terem noções de jogo e algo que os prenda. Será um recomeçar do zero para aqueles que vierem depois do confinamento”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS