VOLEIBOL

SC Braga mede forças com o Benfica

O SC Braga desloca-se domingo ao recinto do Benfica, num dos jogos grandes da 12.ª jornada do Campeonato Nacional da I Divisão Feminina de Voleibol.

O conjunto bracarense parte para o embate com as ‘encarnadas’, praticamente, sem treinos, depois de 24 dias de isolamento devido à situação pandémica que afeta o país. Aliás, João Paulo Mateus apenas amanhã terá toda a equipa à sua disposição para efetuar um último treino antes da partida para Lisboa, onde domingo, pelas 11 horas, defronta o SL Benfica.

JOÃO PAULO MATEUS “O MAIS DIFÍCIL É TER A EQUIPA ORGANIZADA”

O técnico bracarense salienta que “neste momento, o mais difícil é ter a equipa organizada” e adiantou que “a jogar a este nível, os treinadores gostam de ter, e têm de ter, as coisas organizadas, a nível técnico, tático e estratégico, mas não há um treinador que, depois de passar pelo que nós passamos, o consiga. Há um desfasamento enorme. Metodologicamente é trabalhar um pouco à sorte”.

“Para quem gosta de ter as coisas organizadas, neste momento é horrível… mas são as regras do jogo e toda a gente está em pé de igualdade. Muitas equipas já passaram pelo que nós passamos e as que não passaram vão passar, não tenho dúvidas, e o que sentimos é um descontrolo total, não é algo muito bom de gerir”, referiu João Paulo Mateus, que explicou que “por exemplo nós partimos para Lisboa com uma semana de treinos e algumas atletas sem qualquer treino porque uma parte delas apenas amanhã regressam do confinamento”.

João Paulo Mateus é da opinião que esta situação pode levar a que não haja verdade desportiva no campeonato porque “as coisas estão de tal maneira indefinidas e tão pouco credíveis, que pode acontecer uma equipa bem mais forte, com outras ambições, poder ficar à mercê de outras equipas com menos ambições porque naquele momento não pode contar com as suas ‘armas’. É a essa verdade desportiva que me refiro porque de resto é igual para todos”. E lembrou que “todos nós, clubes, treinadores, dirigentes, aceitamos que se iniciasse a competição e tudo está definido. Portanto, ninguém se pode queixar. Claro que se não houver as condições mínimas, logicamente terão de se tomar medidas, mas até lá vamos jogar, até porque é preciso continuar”.

“OBJETIVO? CONTINUAR A JOGAR”

Quanto a objetivos, João Paulo Mateus não tem dúvidas…“neste momento o objetivo que temos é o de continuar a jogar e nesta fase a atleta terá de ter a noção exata que o comportamento individual é importante para a dinâmica no jogo. Tudo depende do contexto da atleta, daquilo que ela tem e como está em termos psíquicos e morais para ultrapassar uma fase destas. A resiliência, o espírito de equipa, o ser solidário, o pensar coletivo e deixar de lado o individual”.

Como sentiu a equipa neste regresso aos treinos e como estão a viver regresso à competição?

“Senti um misto de medo, porque existe, e de vontade de regressar à competição”, disse João Paulo Mateus, que adiantou “no regresso aos treinos elas pediram para que se redobrassem as medidas. Hoje elas treinam todas de máscara, independentemente de já terem tido o vírus e, à partida, estarem imunes para os próximos três meses. É o sentimento de prevenção, até porque elas sentiram na pela os efeitos do vírus. Não estiveram assintomáticas. De resto, não mostraram medo de regressar aos treinos ou à competição. Senti-as com muita vontade de voltar a treinar e a jogar. Assumiram o problema, têm algum receio, mas têm uma vontade enorme de treinar. Elas demonstram a mesma disponibilidade que tinham antes, se calhar ainda mais. Têm vontade, estão com dinâmica e querem deixar tudo em campo”.

“É UM JOGO QUE VANOS ENCARAR COMO UM TREINO”

O SC Braga realiza este sábado de manhã um último treino (primeiro para algumas atletas) antes da viagem para Lisboa: “no treino só não vão estar as Sub-21, que têm jogo em Amares, mas todas as outras atletas estão disponíveis”.

E como estão a encarar o jogo com o Benfica? “É um jogo que vamos encarar como um treino. Vamos ver como reage a equipa depois de uma paragem tão longa. Vamos sem stress, sem pressão porque sabemos das nossas limitações. Vai ser um jogo difícil, frente a uma equipa muito complicada, candidata ao título nacional. O que nós pretendemos é que cada atleta faça o seu melhor e que tenha a noção que este é mais um degrau no nosso caminho. Vamos esperar que seja um bom jogo treino”.

PROGRAMA DE JOGOS

I Divisão

Feminina – 12.ª Jornada

Sábado, 18 h: Clube Kairós – Castêlo da Maia GC

Domingo

10h: Sporting – AJM/FC Porto

11h: Leixões SC – GC Vilacondense, na Nave Ilídio Ramos – CDG Matosinhos

11h: Belenenses – Boavista FC

11h: Benfica – SC Braga/U. Minho, no Pav. N.º 2 do Estádio da Luz

Adiado para data e hora a definir

AVC Famalicão – CD Aves

Vitória SC – PV2014

6.ª Jornada

Sexta-feira, 21.30h: AJM/FC Porto – GC Vilacondense

Masculino

14.ª Jornada

Sábado

11h:  CN Ginástica – Esmoriz GC

11h:  SL Benfica – AA S. Mamede

11h:  Leixões SC – Sporting CP

Adiado para data e hora a definir

Ala Nun’Álvares de Gondomar – Vitória SC

AJF Bastardo – SC Caldas, no Comp. Desp. Vitorino Nemésio

15.ª Jornada

Domingo

19h:  Clube Kairós – SC Caldas

Segunda-feira

20.30h:  Leixões SC – Vitória SC, na Nave Ilídio Ramos, no CDC Matosinhos

5.12

17h:  VC Viana/Casa Peixoto – Sporting CP, no Pav. Eduardo Soares

6.12.2020

16h:  Castêlo da Maia GC – CN Ginástica, no Pav. C. Maia GC

11h:  SC Espinho – SL Benfica, na Nave Desportiva de Espinho – em directo na Sport TV

Adiado para data e hora a definir

Sporting CP – Ala Nun’Álvares de Gondomar

Castêlo da Maia GC – CN Ginástica, no Pav. C. Maia GC

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS