VOLEIBOL

João Peixe “estamos ansiosos por regressar à competição”

“Estamos todos ansiosos por regressar à competição” foi assim que João Peixe, treinador da equipa de Sub-21 do SC Braga, começou por abordar o regresso do clube à competição.

O SC Braga inicia sábado a sua participação no Campeonato Nacional de Juniores B feminino de Voleibol com uma deslocação ao recinto do FC Amares, jogo que está marcado para as 11 horas.

João Peixe salientou que “estamos na expetativa. Nós treinamos com o objetivo de competir. A falta de competição torna a avaliação do que fazemos muito difícil e as atletas gostam de ser postas à prova”.

VONTADE DE COMPETIR

A equipa de Sub-21 do SC Braga conta com algumas atletas que já fazem parte da equipa principal e, portanto, já estão habituadas ao novo protocolo de competições, mas João Peixe garante que “todo o grupo está preparado para entrar em competição, não há ansiedade por ser o primeiro jogo depois de tantos meses parados. Nós queremos competir e há na equipa uma vontade grande de entrar em campo e fazer o que gostam, que é jogar”.

O SC Braga arranca o campeonato vindo de uma paragem… “este ano não tem sido fácil. Começamos a trabalhar em finais de setembro, entretanto, tivemos de parar para cumprir a quarentena e regressamos esta semana aos treinos. Mas estamos preparados, as atletas querem colocar em campo o que sabem fazer e querem jogar”.

Questionado sobre o regresso aos trabalhos, depois de tantos meses parados, João Peixe lembrou que “em termos físicos notou-se uma grande diferença em relação aos anos anteriores. As atletas não foram disciplinadas o suficiente para se manterem em forma e isso implicou um regresso com mais cuidados na parte física. Fizemos uma readaptação ao exercício, aumentando a exigência física gradualmente, tudo para evitar lesões de esforço e uma série de outros problemas. Conseguimos passar bem essa fase. Se calhar fui conservador demais. Foi um trabalho aborrecido para as atletas porque dedicavam uma grande parte do treino a coisas que gostam menos de fazer, o condicionamento físico e ainda por cima pouco exigente”.

Já no trabalho com bola “a verdade é que não notei grandes perdas. No início, e como é normal, havia uma certa falta de habituação, os toques eram duros, violentos, faltava aquele toque sensível na bola, mas isso resolveu-se rápido, nada que o contacto com a bola não resolvesse”.

OPÇÃO PELAS JUNIORES B FAZ PARTE DA PROGRESSÃO

O SC Braga avança este ano com a equipa de Juniores B e João Peixe explica que “o ano passado não tínhamos atletas suficientes para formar a equipa de Sub-21 e algumas atletas até já estavam integradas nas Seniores, por isso não se justificava. Este ano já temos um grupo em número maior e este é o progresso normal de uma equipa”.

Quanto a objetivos: “apesar de ser já uma competição considerada Sénior e levada a sério, os objetivos do SC Braga passam sempre por preparar as atletas para jogar na equipa principal. Dar minutos às atletas que, estando nas Seniores, jogam menos e prepará-las para a competição. O treino é a parte mais importante da formação delas, mas depois o teste é a competição e elas precisam de minutos de jogo para mostrar o seu valor e pôr em campo o que aprenderam”.

JOGO FRENTE AO FC AMARES

O SC Braga estreia-se no Campeonato Nacional de Juniores B a jogar em Amares frente à recém-formada equipa do FC Amares…

“Vi os resultados da jornada anterior, mas não me dizem muito. Não tendo estado no campeonato na época passada não conheço as equipas, por isso, não consigo avaliar os adversários. A minha abordagem quando não conheço os adversários, é trabalhar o nosso modelo de jogo. Seja como for, o SC Braga é uma equipa que entra sempre em campo para ganhar e é isso que vamos tentar fazer em Amares”.

Para o jogo deste sábado, João Peixe conta com toda a equipa, que “já não é a mesma que tinha em outubro porque as entradas nas universidades longe condicionaram o grupo” e depois há ainda as desistências devido ao covid: “tivemos uma atleta que teve de abandonar para evitar corres riscos extras uma vez que os pais são trabalhadores independentes e não podem correr o risco de ficar em quarentena. Este é um caso entre muitos que existem nos vários clubes. É a realidade com que vivemos atualmente”.

PROGRAMA DE JOGOS

Juniores B

Femininos

Sábado

11h: Vitória SC – AVC Famalicão, Pav. Mun. Arq. Fernando Távora

11h: FC Amares – SC Braga, Pav. Gim. Esc EB 2.3 Amares

Masculinos

Domingo

9h: GC Santo Tirso – Leixões

11h: Amares Volei – GC Vilacondense

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS