CICLISMO

César Fonte: “encaro o desafio com seriedade, otimismo e motivação”

“Encaro este novo desafio com bastante seriedade, otimismo e motivação. Estou muito feliz por poder voltar a trabalhar com ´chefe’ Manuel Correia, mas agora no profissionalismo” foi assim que César Fonte começou por abordar o seu ingresso na Kelly/Simoldes/UDO.

O ciclista de Viana do Castelo, que esta temporada alinhou pela EFAPEL, é um dos nomes mais sonante das contratações da equipa de Oliveira de Azeméis, que na próxima época apresenta muitas novidades.

Quanto aos objetivos para a nova temporada César Fonte começou por referir que “para já ainda não tenho objetivos definidos. Agora no próximo ano além da experiência que levarei para o projeto jovem da Kelly/Simoldes/UDO, sei que terei mais liberdade que está época. Contudo quem me conhece sabe que nunca coloco os meus objetivos pessoais à frente dos da equipa”.

“PARTICIPAR NA VOLTA A PORTUGAL JÁ FOI ESPECIAL”

Que balanço fazes da época que terminou? “Foi uma época atípica, poucos dias de competições, logo poucas oportunidades de poder brilhar em termos de resultados. Não foi das minhas melhores épocas, mas acho que nas corridas sempre fui útil em prol da equipa, agora estou habituado alcançar sempre bons resultados e vitórias, por isso, foi uma época razoável. Espero fazer melhor em 2021”.

Algum momento da época que te tenha marcado pela positiva? Passar por Vila Franca e Viana do Castelo na Volta a Portugal depois de tantos avanços e recuos foi especial?

“Participar na Volta a Portugal já foi especial. Foi muito difícil este ano. Passamos o ano todo a treinar e com muitas incertezas e sem garantias de nada e poder ir para a estrada já foi muito especial. Agora como é natural a primeira etapa foi a mais especial por passar na minha terra e concluir o dia na minha linda cidade”.

César Fonte retomou os treinos este fim de semana e, como é habitual, já deu a sua volta de bicicleta…

“Iniciei sábado a pré-época… Até neste aspeto é um ano atípico porque, normalmente, costumo iniciar em outubro”, disse o ciclista vianense, que sobre os treinos com a bicicleta referiu: “realizo sempre treinos de bike desde de inicio, só que há dias que faço bike e ginásio ou corrida”.

Sobre a nova temporada, César Fonte receia apenas que a pandemia não dê trevas: “o maior receio prende-se com o estender da pandemia. Ainda esta tudo muito incerto, vamos aguardar e esperar que finalmente se confirme a vacina”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS