CICLISMO

Roberto Cardoso à procura de um lugar nos Sub-23

Roberto Cardoso ‘sonha’ chegar um dia a profissional e poder correr no estrangeiro. “Sonhar não custa e só é preciso estar vivo e lutar” referiu o ciclista de Viana do Castelo, que completou a sua formação na Tensai/Sambiental/Santa Marta.

Roberto Cardoso não teve muitas oportunidades para se mostrar no último ano de Juniores, devido à pandemia, que acabou por suspender grande parte das corridas agendadas para este ano.

“Foi uma época difícil, que desanimou bastante e então na fase do confinamento obrigatório foi muito difícil” disse Roberto Cardoso, que acrescentou que “como eu moro perto do Monte da Serra d’Arga, conseguia fugir e ir até lá para treinar sozinho, mas ao ar livre. Eu não consigo fazer muito tempo treino nos rolos e estar fechado em casa”.

Roberto Cardoso regressou agora aos trabalhos depois de um curto repouso de uma época ‘estranha’ e desgastante… “já regressei aos treinos de devagar. Durante a semana faço crossfit e ao fim de semana já vou dando as minhas voltas com a bicicleta”, mas “estou à espera do que o ‘mister’ me vai mandar fazer”.

Sobre a nova época, Roberto Cardoso não tem dúvidas: “vai ser muito duro” e adiantou que “estou cá para dar o meu melhor. Até agora nunca tinha dado o máximo de mim porque, reconheço, que às vezes não treinava certinho e isso refletia-se nas corridas, mas sei que este ano é diferente. Tenho de mostrar o que sou e o que posso vir a ser. Estou ciente que vai ser um ano muito duro, mas é para trabalhar”.

Roberto Cardoso mostra-se confiante “acredito que as coisas vão correr bem. Também tenho um ‘mister’ que acredita nas minhas capacidades e me apoia e isso é importante”.

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS