CICLISMO

João Cruz domina em Melgaço

João Cruz, ciclista de Viana do Castelo que alinha Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde, foi o grande vencedor em Juniores na primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse, que se realizou domingo no circuito criado para o efeito da área circundante do Centro de Estágios de Melgaço.

O ciclista de Viana do Castelo, que já o ano passado venceu a prova inaugural da Taça de Portugal e também o título de Campeão do Minho, voltou a ser o mais forte, numa corrida em que teve como forte opositor Tomás Sacramento, ciclista de Aveiro que alinha no Bairrada.

Os dois ciclistas andaram sempre juntos nas primeiras três das quatro voltas ao circuito, mas João Cruz aproveitou um engano do aveirense para se adiantar, cortando a meta ao fim de 40m01s, deixando o atleta do Bairrada a 54 segundos.

Na terceira posição ficou João Silva, do Guilhabreu BTT, que gastou mais 1m27s que João Silva.

Na prova de Juniores participaram ainda os ciclistas da Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact Diogo Carreiras, Tomás Carvalho e Pedro Pinto, atletas que se estreiam no escalão e que retomaram os trabalhos há cerca de uma semana.

GABRIEL BAPTISTA (SEISSA) QUINTO EM CADETES

Em Cadetes o melhor ciclista minhoto foi Gabriel Baptista, da Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact. O ciclista do clube barcelense gastou 34:20.155 minutos para percorrer as três voltas ao circuito.

A Seissa colocou mais três ciclista na top10: Diogo Miranda foi sétimo, Henrique Lopes nono e Bruno Lopes foi 10.º. A Seissa foi a equipa que apresentou o maior contingente em Cadetes: nove ciclistas, a maior parte ainda com idade de Juvenis.

A vitória sorriu a Tomás Gaspar (Penafiel Bike Clube), numa corrida bastante disputada. Lucas Ferreira (Sabor do Norte/BilaBiker’s Racing Team) ficou na segunda posição, a nove segundos do vencedor, e Rafael Sousa (Póvoa de Varzim/CDC Navais) foi terceiro. Bruna Moreira (Penafiel Bike Clube) foi a única cadete feminina em pista.

JOÃO CRUZ (AXPO): “NÃO TINHA MUITAS EXPETATIVAS… MAS CORREU MUITO BEM”

“Foi uma boa prova e um bom resultado” foi assim que João Cruz começou por abordar a primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse.

O ciclista da AXPO referiu que “não tinha muitas expetativas para esta prova, mas correu muito bem. Era a primeira da época e não sabia como me encontrava. Os adversários também estavam fortes e foi uma luta muito disputada”.

Quando te apercebeste que podias ganhar? “Numa das últimas voltas, ele saiu numa curva e eu aproveitei para escapar, depois foi controlar”.

Afirmando que “o Ciclocrosse é mais uma vertente que serve de preparação para o XCO”, João Cruz garante que “seja como for vou tentar dar sempre o meu melhor em todas as provas que se disputarem. Neste momento, há datas, mas não há certezas quanto à realização das restantes etapas da Taça de Portugal. Mas se houver vou tentar participar, sem expetativas, mais com o intuito de competir e preparar-me”.

João Cruz esteve em destaque na época que encerrou, apesar das poucas provas realizadas. O ciclista de Viana do Castelo estreou-se nas provas internacionais, foi ao pódio na segunda prova, venceu a Taça de Portugal de XCO e sagrou-se Campeão Nacional de XCO no seu ano de estreia como Juniores.

João Cruz estreou-se ainda ao serviço da Seleção Nacional: “foi a primeira vez que vesti a camisola da seleção Nacional em competição. Foi uma estreia que correu bem, principalmente, na Taça do Mundo. No Campeonato do Mundo não foi tão positivo, pois tive problemas com a bicicleta. Mas serviu para ver como é, a importância de estar bem colocado, como é estar num pelotão com aquele nível. Foi bom e fiquei com vontade de voltar. Deu-me ânimo para continuar a trabalhar”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS