CICLISMO

Daniela Pereira estreia-se com ambição no ‘Nacional’ de Fundo

Daniela Pereira, ciclista de Famalicão que alinha no Maiatos, vai estrear-se no Campeonato Nacional de Fundo em Ciclismo de Estrada no sábado, prova que está marcada para Castelo Branco.

Habituada a lutar pelos pódios nos ‘Nacionais’ de XCO, vertente em que correu até à época passada, Daniela Pereira mostra-se realista e confiante em fazer a diferença…

“Perante a qualidade das adversárias, se for lá discutir a corrida, mexer nela, já é muito bom”, começou por dizer a ciclista de Famalicão, que lembrou que “tudo depende das circunstâncias da própria corrida. Eu não tenho experiência, terei de ter mesmo muita atenção no que toca ao meu posicionamento e fazer a melhor leitura possível da corrida. Depois tenho de ter pernas e sorte”.

Tem sido fácil manter a motivação e a preparação com tão poucas provas? “Havendo objetivos é mais fácil manter a concentração e a preparação. Sinto que o facto de ter mantido a expectativa que haveria provas, me trouxe mais valias para estes Campeonatos Nacionais”, disse Daniela Pereira, que adiantou: “tive sempre uma boa base de treino para que, mal houvesse datas, pudesse preparar especificamente para o formato da prova”.

“De uma forma geral, para uma novata, sinto que tirei dividendos desse foco no Campeonato Nacional de Contrarrelógio e no de Rampa. Fiz bons tempos. E isso faz-me ficar mais confiante no processo de treino. Para o ‘Nacional’ de Fundo vou com alguma tranquilidade”, referiu a ciclista de Famalicão, que salientou que “não quer dizer que vá lá para assentar praça em general, mas pelo menos vou tentar não ser ‘mais uma’”.

Sentes-te mais à vontade na prova de Fundo? “Falta-me a experiência. Andar no meio do pelotão, saber colocar-me, saber quando devo responder…são coisas que por muito ciclismo que veja e aptidão que tenha, falta-me a prática. Isso vem com o tempo, mas sim, não tenho propriamente receio ou medo”.

Daniela Pereira confessa-se, no entanto, “ansiosa” e refere que “isso é sempre. Uma semana antes da prova já estou a dizer ‘nunca mais é domingo’, neste caso, sábado”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS