BASQUETEBOL

CB Viana ambiciona subir à I Divisão

O Clube de Basquete de Viana está apostado em subir ao Campeonato Nacional da I Divisão de Basquetebol Masculino (CNB1) já em setembro. Na Poule de Subida, que se realiza nos dias 25, 26 e 27 de setembro, a equipa vianense tem como adversários o CD José Régio e o FC Gaia.

Jorge Resende, treinador do CB Viana, aponta a subida de divisão como o grande objetivo: “queremos mesmo subir. Estávamos bem encaminhados quando surgiu a pandemia e obrigou à suspensão das competições. Mantemos a mesma ideia e vamos lutar pela subida mesmo sabendo que não vai ser fácil”.

“Acreditamos que temos condições para lutar pela subida. É muito importante para nós subir à I Divisão. Foi a meta que traçamos no arranque da última temporada e temos agora este Poule para tentar concretizar”, referiu Jorge Resende, que considerou que “nós estávamos inserido numa série muito boa, mas teve de ser reformulada e apanhamos adversários, teoricamente, mais difíceis”.

“ESTOU MUITO SATISFEITO COM A ENTREGA E EMPENHO DOS ATLETAS”

No entanto, o CB Viana não se sente intimidado e mostra-se confiante para o novo desafio que se realiza já no final do mês, até porque “a equipa tem trabalhado muito bem. Estou muito satisfeito com a entrega e o empenho dos atletas. Já estamos a trabalhar desde julho e a equipa tem evoluído bastante. Esta semana demos uma maior intensidade aos treinos e estamos a marcar jogos-treinos para lhes dar mais ritmo”.

Os jogos-treinos acabam, nesta altura, por ser ainda um problema… “não tem sido fácil agendar jogos-treinos porque as Câmara Municipais ainda não deram permissão. Há ainda muitas limitações nos pavilhões. Já fizemos o pedido à CM Viana do Castelo e aguardamos uma resposta”.

EQUIPA REFORÇADA

Para a nova temporada, o CB Viana apresenta algumas novidades. Assim, reforçam a equipa João Alves ‘Jota’ (ex-BC Coura), Lomba, atleta de Viana do Castelo inscrito para a fase final do Campeonato Nacional da II Divisão, mas que acabou por não jogar devido à suspensão das provas. Também Tiago Resende ‘reforça’ a equipa depois de ter estado, praticamente, um ano sem jogar devido a uma lesão contraída no primeiro jogo da época passada. Ricardo Silva, Júnior que trabalhou com a equipa Sénior nas duas últimas temporadas e que esteve para sair, também permanece no CB Viana.

De resto, os grandes reforços do CB Viana são oriundos da equipa de Sub-18. “A base da equipa do ano passado mantem-se e depois temos um grupo de jovens dos Juniores a trabalhar com os Seniores. De resto, temos um grupo de Juniores muito forte e três deles já jogavam connosco no ano passado”.

Jorge Resende lembra que “a ideia é mesmo essa, de colocar os jovens formados no clube na equipa Sénior. Estamos a dar sentido ao trabalho que se faz na Formação”.

ADVERSÁRIOS MUITO FORTES

Quanto aos adversários, Jorge Resende referiu que “já tenho algumas informações. O José Régio tem um novo treinador, mas mantem a equipa do ano passado, é sempre uma equipa perigosa”. Quanto ao FC Gaia: “é uma equipa muito forte. O ano passado não perdeu qualquer jogo. Mantém a base, perdeu apenas um dos dois brasileiros que tinha. É uma equipa muito experiente e mais madura do que nós”.

Na Poule de Apuramento o FC Gaia até parte em vantagem: “realiza os dois jogos em casa e entre o jogo com o José Régio e nós, tem um dia de descanso. Enquanto nós fazemos os dois jogos seguidos e um é em Viana do Castelo, mas o segundo jogo é no recinto do Gaia”. Apesar disso “acreditamos que temos condições para lutar pela subida” disse o técnico do CB Viana, que acrescentou “acreditamos que vamos fazer dois bons jogos. A forma como conseguirmos gerir a ansiedade é determinante”.

Se o CB Viana assegurar a subida de divisão, este plantel dá-lhe garantias?

“Se subirmos este é o plantel que vai fazer o campeonato. Sei, por aquilo que tenho visto, que o Campeonato Nacional da I Divisão vai ser mais forte, mas é com este grupo que vamos discutir a subida e se subirmos o novo campeonato”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS