CANOAGEM

Viana GC com ambições no ‘Nacional’ de Fundo

O Viana Garças Clube parte para o Campeonato Nacional de Fundo, que se realiza no fim de semana no CAR de Montemor-o-Velho, com a ambição de conquistar medalhas.

A prova estava inicialmente prevista para Mirandela, mas a Federação Portuguesa de Canoagem assumiu a organização de todas as provas no Centro de Alto Rendimento em consequência da Covid-19, e, por isso mesmo, o Nacional de Fundo vai disputar-se em dias separados para evitar a concentração de pessoas.

No sábado realizam-se as provas de Seniores, Juniores e Veteranos, ficando os escalões de Cadetes, Infantis e Iniciados para domingo, dia 6 de Setembro.

Rodolfo Coelho, presidente do Viana GC, começou por salientar que “o nosso clube tem desenvolvido um grande esforço para estar presente, pois os recursos financeiros são reduzidos e o formato atual da prova exige viagens em dois dias, com cerca de 900 km de combustível e portagens, obrigando a despesas difíceis de suportar”.

“Para esta prova os clubes reduzem o número de canoístas, pois existe uma cláusula regulamentar que penaliza em 20 pontos, os participantes que se atrasem mais do que um tempo de controlo pré-definido” lembrou aquele responsável.

Mesmo assim “apresentamo-nos com uma equipa de 12 atletas, levando o sonho de continuar a ser medalhados” disse Rodolfo Coelho, lembrando que “até ao momento conseguimos ser medalhados em todas as provas que participamos”.

VIANA GC PONTERA PARTICIPAÇÃO NAS PRIMEIRAS PAGAIADAS

O Viana Garças Clube ainda não decidiu se vai marcar presença na Final Nacional Primeiras Pagaiadas, que se realiza a 19 de setembro. As longas deslocações e as dificuldades financeiras estão na base desta indecisão.

“Devido as elevadas despesas de deslocação, a direção do clube ainda está a ponderar a sua participação na Final Nacional nas Primeiras Pagaiadas. Se decidirmos pela presença nesta prova, iremos deslocar um pequeno grupo de atletas”, disse aquele responsável.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS