CICLISMO

Samuel Martins: desponta uma ‘estrela’ nos Cadetes da Tensai

Samuel Martins é uma das grandes promessas da Tensai/Sambiental/Santa Marta. No seu ano de estreia em Cadetes, o ciclista de Viana do Castelo alcançou um top20 na Prova de Abertura – Volta a Cantanhede e prometia dar nas vistas no calendário velocipédico da categoria.

Samuel Martins chama a atenção pela sua entrega e empenho nas provas de ciclismo. Em 2020, naquele que seria um ano de novas experiências, o ciclista vianense esteve na Pista e terminou em 14.º na prova de Scratch, foi 20.º na prova de 500m na Taça de Portugal e conseguiu ainda a 17.º posição em Scratch no Campeonato Nacional. Na única prova de ciclismo de Estrada, Samuel Martins fez 19.º lugar, naquela que foi a sua primeira corrida de Estrada em Cadetes.

Com a pandemia as provas foram suspensas e não há ainda perspetivas do regresso às competições. Apesar de tudo, Samuel Martins não descura os treinos e garante que “a preparação está a correr muito bem”.

O ciclista vianense referiu ainda que “o facto de não haver provas desmotiva um bocadinho, mas não me impede de continuar a treinar, até porque é isto que eu gosto”.

Samuel Martins entrou para o ciclismo aos oito anos: “sempre quis praticar um desporto e o ciclismo era uma das modalidades que eu mais admirava. Por isso, na hora de optar por um desporto escolhi o ciclismo”.

Quanto ao futuro, Samuel Martins não tem dúvidas: “quero continuar com a minha equipa, a Tensai, até à categoria de Juniores e terminar estar etapa com os melhores resultados possíveis”.

Num ano completamente atípico, Samuel Martins viu-se, durante bastante tempo, ‘fechado’ em casa, mas garante que “por acaso sempre consegui conciliar bem a escola e os treinos, portanto, acho que nada me custou este ano…tirando o facto de não haver provas”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS