CICLISMO

José Simões: “dar o melhor e adquirir ritmo competitivo”

“O meu objetivo passa por dar o melhor e adquirir ritmo competitivo” foi assim que José Simões, da equipa famalicense da Tomatubikers / Toyota – Macedo & Macedo, abordou a sua participação no Campeonato Nacional de Cross Country Eliminator – Eliminação BTT (XCE), que se realiza domingo na Anadia.

José Simões diz-se preparado para o regresso às competições… “Encontro-me bem. Apesar de não termos provas há bastantes meses, nunca parei de treinar, foi como fazer de novo a pré-época”.

“É uma prova que vai dar para perceber como o corpo reage, embora seja muito curta e não nos permita tirar grandes conclusões, pois vamos correr três, quatro minutos numa modalidade para a qual não nos preparamos”, referiu José Simões, que acrescentou: “no fundo é um contrarrelógio de BTT em que vamos correr 1,5 quilómetros. As diferenças serão mínimas. Temos de estudar a pista ao pormenor”.

RECONHECIMENTO DA PISTA NA SEXTA-FEIRA

José Simões apenas na sexta-feira vai fazer o reconhecimento da pista, mas salienta que “já vi uns vídeos que outros atletas publicaram e, por isso, tenho uma ideia”.

Sobre o Campeonato Nacional de XCE, José Simões referiu que “não é um formato que favorece as minhas características”, por isso, “aliado ao facto de não haver categoria Sub-23 e de ter de correr com os Elites o meu objetivo passa por dar o melhor e adquirir ritmo competitivo”.

ADQUIRIR RITMO COMPETITIVO

José Simões pretende, no entanto, tirar proveito desta sua participação no Campeonato Nacional da XCE: “apesar de ser uma modalidade distinta do XCO, esta prova pode ajudar a adquirir ritmo competitivo. Caso esta prova seja um sucesso, no contexto de pandemia, irá nos motivar a treinar para as provas de XCO porque percebemos que podemos ter um calendário que se irá cumprir”.

José Simões confessa que a longa paragem e a falta de um calendário de provas levaram a algum desânimo “não é fácil treinar afincadamente sem sabermos quando voltamos a competir. Com um calendário definido podemos planear melhor os treinos de forma a chegarmos na melhor condição possível às provas”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS