CICLISMO

Tiago Machado: “é bom acabar os ‘Nacionais’ com uma medalha”

Tiago Machado, ciclista de Famalicão que representa a EFAPEL, foi um dos protagonistas dos Campeonato Nacionais de Ciclismo de Estrada, que se realizam em Paredes no fim de semana, ao terminar na terceira posição a prova de Contrarrelógio de Elites.

Tiago Machado, com apenas dois dias de competição, bateu-se de igual para igual com os dois primeiros classificados, Ivo Oliveira e Rui Costa, ciclista da equipa do WorldTour UAE Team Emirates.

“O MEU BALANÇO PESSOAL É POSITIVO”

Para o ciclista de Famalicão “o meu balanço pessoal é positivo pois é sempre bom acabar os Nacionais com uma medalha”.

“Coletivamente não correu conforme desejávamos pois queríamos ter ganho a prova de Fundo, fizemos o que podíamos, demos o nosso melhor, mas, infelizmente, quatro ciclistas estiveram mais fortes que o Joni”.

“O CONTRARRELÓGIO CORREU MELHOR DO QUE ESPERAVA”

Relativamente ao Contrarrelógio, Tiago Machado referiu que “a prova de Contrarrelógio correu melhor do que esperava. Já há algum tempo que andava arredado destes lugares. O meu objetivo era fazer melhor que o sexto lugar do ‘crono’ da Prova de Reabertura!”.

Quando te apercebeste que podias chegar ao pódio?  “Apenas quando o José Gonçalves cortou a linha da meta tive essa noção, porque até esse momento ia falando com o massagista e médico da equipa que este ou aquele me iria passar e sairia do pódio. Mas graças a Deus que a sorte sorriu para o meu lado”.

“TENHO SEMPRE A MOTIVAÇÃO A TOP”

Tiago Machado refere que este resultado lhe permite perceber o que ainda consegue fazer, mas recusa a ideia que lhe vai dar mais motivação para trabalhar.

“Tenho sempre a motivação a top, quando assim não for irei deixar de fazer ciclismo como minha profissão. Mas o resultado faz com que veja do que ainda sou capaz de fazer”, disse Tiago Machado.

Com os Campeonatos Nacionais terminados, agora é hora de recuperar e começar a pensar nas próximas competições… “Agora irei recuperar bem estes dias para depois começar a trabalhar árduo rumo aos próximos objetivos”.

Fotos: João Fonseca

Comentários

Artigos relacionados

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS