CICLISMO

Rui Costa Campeão, João Benta no top10

Rui Costa, UAE Team Emirates, é o novo Campeão Nacional de Fundo. O ciclista da Póvoa de Varzim percorreu os 165,6 quilómetros em 4h04m05s (média de 40,700 km/h), batendo no sprint final Daniel Mestre (W52-FC Porto).

No top 10 ficou o esposendense João Benta (Rádio Popular – Boavista), que desde a primeira hora fez parte do grupo de fugitivos, que a cerca de 80 quilómetros da meta escapou ao pelotão.

 O grupo manteve-se mais ou menos unido até perto dos últimos cinco quilómetros. Foi então que Rui Costa desferiu um ataque e apenas Daniel Mestre conseguiu responder. Os dois mantiveram-se unidos até ao final, oferecendo um excelente espetáculo na reta da meta, uma subida exigente.

João Benta cortou a meta na oitava posição, a 31s de Rui Costa.

Dos restantes ciclistas minhotos, César Fonte (EFAPEL) terminou na 18.ª posição, a 2.45m de Rui Costa, enquanto Tiago Machado (EFAPEL), que foi terceiro no Contrarrelógio, cortou a meta na 35.ª posição. José Gonçalves (Nippo Delko Provence) foi 38.º.

 

1.º Rui Costa (UAE Team Emirates), 4h04m05s (Média: 40, 700 k/h)

2.º Daniel Mestre (W52-FC Porto), mt

3.º Francisco Campos (W52-FC Porto), a 28s

4.º Luís Gomes (Kelly/InOutBuild/UDO), mt

5.º Joni Brandão (Efapel), mt

6.º Frederico Figueiredo (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel), mt

7.º Henrique Casimiro (Kelly/InOutBuild/UDO), mt

8.º João Rodrigues (W52-FC Porto), a 31s

9.º João Benta (Rádio Popular-Boavista), mt

10.º Rui Vinhas (W52-FC Porto), a 34s

Foto: FPC

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS