CICLISMO

Pedro Miguel Lopes Vice-Campeão de Fundo em Sub-23

Pedro Miguel Lopes, ciclista de Guimarães que alinha na Kelly/InOutBuild/UDO, sagrou-se esta tarde Vice-Campeão Nacional de Fundo em Sub-23 nos Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada que decorrem em Paredes.

Pedro Miguel Lopes ficou atrás do seu colega de equipa Fábio Costa, ciclista que passou pela formação do CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor, e o ano passado fez segundo lugar nos Campeonatos Nacionais disputados em Melgaço.

Pedro Miguel Lopes e Fábio Costa proporcionaram uma emocionante luta pela camisola de Campeão Nacional, com o vimaranense a cortar a meta na segunda posição. Os dois completaram o percurso em 3h31m18s, à média de 39,200 km/h. José Sousa, também da Kelly/InOutBuild/UDO, fechou o pódio, a 10 segundos.

De referir que o trio encetou a fuga ao quilómetro 45, gerindo sempre a vantagem sobre o pelotão, apesar das tentativas do Feirense e LA Alumínios para apanhar os fugitivos.

Grande corrida fez ainda Pedro Silva (Rádio Popular-Boavista) foi o primeiro corredor do pelotão, gastando mais 1m33s do que o vencedor.

Pedro Silva, que o ano passado se sagrou Campeão Nacional de Fundo em Juniores pela Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact, está no seu primeiro ano de Sub-23 e foi dos mais inconformados ciclistas do pelotão.

Hélder Gonçalves, ciclista de Barcelos da Kelly/InOutBuild/UDO, fechtou o Top10, ele que se estrou nas corridas esta época.

Vinício Rodrigues, ciclista do Arcos de Valdevez que alinha pela Radio Popular – Boavista, cortou a meta no 16.º lugar, enquanto Daniel Dias (Sicasal) foi 18.º

De referir que terminaram 25 dos 79 ciclistas que alinharam à partida, numa prova que acabou por se tornar bastante dura.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS