NATAÇÃO

José Paulo Lopes brilha em Loulé

José Paulo Lopes, nadador do SC Braga que está ao serviço da Seleção Nacional, esteve em grande destaque no segundo dia do Open de Loulé, que decorre nas Piscinas Municipais de Loulé.

O nadador bracarense venceu os 400m Estilos, com o tempo de 4:19.97m. José Paulo Lopes participou ainda nos 400m Livres, tendo ficado na segunda posição atrás de Murilo Sartoni.

Rafael Simões, nadador do SC Braga, também esteve em destaque ao conquistar a melhada de bronze nos 100m Bruços.

LUÍS CAMEIRA SATISFEITO

Luís Cameira, treinador do SC Braga que acompanha os atletas neste Open, mostrou-se bastante satisfeito com os resultados obtidos pelos dois nadadores.

“Estou muito satisfeito com a prestação deles! As marcas são muito boas e aqui temos de olhar para as circunstâncias”, disse Luís Cameira, que acrescentou “conquistados pódios em todas as cinco provas disputadas!”.

JOÃO COSTA NOGUEIRA OURO NOS 200 COSTA FAZ MÍNIMOS PARA OS EUROPEUS DE BUDAPESTE

João Nogueira Costa, nadador do Vitória SC que está ao serviço da Seleção Nacional, foi o grande vencedor da prova de 200m Costas.  O nadador do Vitória Sport Clube impôs-se com um novo recorde pessoal de 1.59,78, à frente de outro português, Francisco Santos, com 2.01,60, e do espanhol Manuel Bacarizo com 2.01,64.

João Nogueira Costa garantiu assim os mínimos nos 200m Costas para os Europeus Absolutos de Budapeste, que se vão realizar em maio do próximo ano, confirmou a Federação Portuguesa de Natação.

De referir que o Open de Loulé é uma competição destinada a Seleções, que conta com a presenta dos melhores nadadores da Seleção de Portugal, Espanha e Brasil.

RESULTADO

400m Livres Masc. 2.º José Paulo Lopes

100m Bruços: 3.º Rafael Simões

200m Costas: 1.º João Nogueira Costa

400m Estilos: 1.º José Paulo Lopes

400m Livres: 4.º Diana Durães

400m Estilos: 4.º Diana Durães

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS