CICLISMO

SAERTEX faz balanço positivo do primeiro estágio da época

A SAERTEX Portugal – Edaetech realizou, no fim de semana, o primeiro estágio da época, percorrendo diversas localidades do Alto Minho. No estágio marcaram presença 24 atletas que compõem o plantel e no fim o balanço “foi mais que positivo”.

“Este foi o nosso primeiro estágio do ano, já que o primeiro estava marcado para o fim de semana de 21/22 março, que devido à declaração de estado de emergência teve que ser adiado”, começou por referiu Carlos Rocha, presidente da SAERTEX Portugal – Edaetech.

“FOI O MAIS PARTICIPATIVO DE SEMPRE”

Carlos Rocha salientou que “o estágio correu muito bem. Conseguimos juntar praticamente a totalidade dos atletas com exceção de dois, que se encontram em exames. Foi o mais participativo de sempre, tendo em conta que nos anteriores havia atletas que não podiam estar presentes porque tinham determinadas provas. Neste estágio contamos, inclusive, com o nosso atleta que trabalha e vive na Suíça. O Márcio Loureiro também marcou presença de forma a integrar-se na equipa, já que é o primeiro ano na equipa”.

O presidente da equipa de Viana do Castelo, também ele ciclista, garante que “foi um ambiente espetacular. As atividades e treinos foram do agrado da maior parte dos atletas. Exploramos atividades na zona do estágio que eram desconhecidas da maior parte”.

EQUIPA FICOU INSTALADA NO CENTRO DE ESTÁGIOS DE MONTARIA

Assim, a comitiva da SAERTEX Portugal – Edaetech, que ficou instalada no Centro de Estágios da Montaria, gerido pela Junta de Freguesia, começou o estágio logo pela manhã de sábado… “começamos com um treino pela Serra de Arga com partida da Montaria. No treino fizemos a volta à Serra de Arga com subida à mitica Senhora do Minho. Passamos pelas tradicionais trilhas romanas da Serra de Arga, mas também pelos estradões de rali e fizemos o Circuito pela zona das aldeias de Arga”.

A equipa  voltou ao Centro de Estágios para o almoço e “seguiu-se uma caminhada pelas margens do rico Âncora, onde aproveitamos para dar alguns mergulhos nas várias poças existentes até há conhecida Cascata do Pincho”, disse Carlos Rocha, que acrescentou que  “à noite tivemos um jantar convívio no centro da freguesia no restaurante Montariense, onde degustamos um belo costeletão de carne local”.

No domingo o treino foi mais ligeiro “fizemos um circuito mais ligeiro com uma rota que chamamos das capelas, onde é obrigatória a passagem por localidades, capela e miradouros muito frequentados, como foi o caso do Outeiro, Freixieiro de Soutelo, Senhora da Cabeça, São Pedro de Varais, Miradouro de Santo Antão, Caminha e Senhora das Neves, Dem”.

“Fizemos a descompressão nas lagoas com água bem gelada e seguiu-se um almoço convívio. Após o almoço foi feita uma sessão fotográfica individual e coletiva”, disse aquele responsável que lembrou que “marcaram presença 24 atletas de diversas localidades que compõe o plantel, que ficaram satisfeitos e mostraram vontade de repetirmos o estágio o mais breve possível”.

“NÃO PODIA TER FICADO MAIS SATISFEITO”

Afirmando que “não podia ter ficado mais satisfeito”, Carlos Rocha referiu que “o estágio serviu, de alguma forma, para integrar os novos elementos, mas também para motivar os atletas a continuarem a treinar e continuarem ligados à modalidade, apesar de vivermos numa fase de incerteza”.

Carlos Rocha salientou que “a Federação já lançou algumas datas, mas sem locais e até que isso fique tudo confirmado continuamos na incerteza, mas é preciso mantermos a esperança e unidos ao clube e à modalidade”.

Fotos: SAERTEX

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS