HÓQUEI EM PATINS

Filipe Carneiro deixa Associação de Patinagem do Minho

Filipe Carneiro deixou de ser o selecionador regional de Hóquei em Patins da Associação de Patinagem do Minho.

Filipe Carneiro estava à frente das Seleções Regionais há dois anos, tendo falhado este ano a presença no Inter-Regiões devido à situação pandémica que se vive e que levou ao cancelamento de todas as competições.

Filipe Carneiro explicou que ao assumir a equipa Sénior do AD ‘Os Limianos’ e com a coordenação de todo o Hóquei em Patins do clube de Ponte “deixou-me com pouco tempo para me dedicar à APM”.

Seja como for, aquele treinador faz um balanço positivo dos dois anos em que esteve à frente das Seleções da APM.

“FORAM DOIS ANOS GRATIFICANTES”

“Foram dois anos muito gratificantes. Deixei a AP Minho com a consciência de que trabalhamos sempre em função do desenvolvimento do Hóquei no Minho. Tive um crescimento enorme enquanto treinador e esta era a melhor altura para partir e deixar o caminho aberto para os próximos que vierem a representar o símbolo da AP Minho”, disse Filipe Carneiro, que adiantou que “o Minho tem um potencial enorme. Se os clubes perceberem a importância de colaborarem com a Associação e vice-versa com certeza que o hóquei minhoto voltará a ter resultados excecionais. Mas é preciso todos quererem!”.

“ÚNICA INSATISFAÇÃO FOI NÃO TER CONSEGUIDO UM PÓDIO NO INTER-REGIÕES”

Interrogado sobre se ficou alguma coisa por fazer nestes dois anos, Filipe Carneiro referiu que “ainda há muito para se fazer…e esta direção sabe que caminhos são necessários trabalhar. Nomeadamente na divulgação do Hóquei em Patins”. E enquanto treinador confessa que “a minha única insatisfação foi não ter conseguido um pódio no Inter-Regiões, fora esse pormenor tudo foi excecional!”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS